Publicidade
Manaus
Manaus

Líder do governo diz que Omar dará 'a última palavra' sobre eleição na ALE/AM

Em conversa com a imprensa na manhã desta terça-feira (18), o líder do governo na Assembleia Legislativa, Sinésio Campos, deixou claro que o governador Omar Aziz indicará um nome do partido do qual é o vice-presidente nacional 18/12/2012 às 16:01
Show 1
O objetivo do governador seria a unidade do processo, que escolherá o presidente da Ale-am para os próximos dois anos
acritica.com Manaus

"O governador Omar Aziz dará a última palavra quanto ao nome que a base aliada deve seguir na eleição para a presidência da Assembleia Legislativa do Amazonas. Esse nome virá do PSD", é o que afirma o líder do governo na ALE/AM, deputado Sinésio Campos (PT).

Em conversa com a imprensa na manhã desta terça-feira (18), o petista deixou claro que o governador Omar Aziz indicará um nome do partido do qual é o vice-presidente nacional e presidente estadual.

De acordo com Sinésio, os deputados aliados não "desviarão o caminho" e votarão no indicado de Aziz. "Estamos cientes de que a decisão dele será sábia e contribuirá para a democracia na eleição. Entendemos o apelo do governador, visto que ele também é o vice-presidente (nacional) da sigla", disse.

O parlamentar enfatizou que "é objetivo do governador buscar a unidade até o último momento do processo" que escolherá o presidente da ALE/AM para os próximos dois anos.

As revelações foram feitas após uma reunião entre os deputados estaduais que discutiram entre outros assuntos os projetos de leis o Orçamento Estadual para 2013. Segundo o deputado Belarmino Lins (PMDB), a Proposta de Emenda Constitucional que permite a reeleição do atual presidente, deputado Ricardo Nicolau (PSD), não fez parte dos assuntos abordados no encontro desta terça (18).

A eleição para a presidência da ALE/AM para o biênio 2013-2014 está prevista para o dia 21 de dezembro. Ricardo Nicolau, o atual presidente, só poderá concorrer se a emenda à Constituição for aprovada.

A reeleição para esse cargo foi retirada do  texto constitucional  em 2009, por uma emenda do deputado Vicente Lopes (PMDB). O próprio deputado Ricardo Nicolau assinou a proposta e concordou com a mudança. Agora, após dois anos como presidente da Assembleia, Nicolau quer mudar a Constituição do Amazonas para ser reeleito.