Publicidade
Manaus
Manaus

Liminar que cancela eleição causa confusão na sede do Sindicato dos Rodoviários em Manaus

Conforme a liminar, não será necessário eleição para a categoria e elege automaticamente Francisco Amaral como o presidente do sindicato 12/04/2012 às 19:29
Show 1
Josildo Oliveira, ex-presidente do Sindicato, durante manifestação
Ana Paula Sena e Mariana Lima Manaus

Uma liminar assinada por uma desembargadora do Amazonas na tarde desta quinta-feira (12) foi motivo de confusão em frente ao sindicato dos rodoviários. O documento cancela a eleição da categoria que seria realizado na próxima segunda-feira (16) o que causou revolta entre alguns membros do sindicato.

No fim da tarde desta quinta, um grupo de aproximadamente 30 pessoas esteve presente na sede do Sindicato dos Rodoviários, localizado no bairro Nossa Senhora das Graças, Zona Centro-Sul, para manifestar repúdio a uma liminar concedida por uma desembargadora, cujo nome não foi revelado, em que cancela a eleição para a presidência do sindicato na próxima segunda-feira.

Conforme a liminar, não será necessário a eleição, pois Francisco Amaral, conhecido como Gogó, atual presidente da junta administrativa que está à frente da categoria, se tornava automaticamente o presidente do sindicato dos rodoviários.

Os manifestantes não foram atendidos por Gogó, que permaneceu dentro do prédio saindo do local escoltado por policiais militares no início da noite.

Na última terça-feira (10), os rodoviários paralisaram 100% de suas atividades durante um indicativo de greve, provocando caos no trânsito da cidade.