Publicidade
Manaus
Manaus

Limitação de saque em bancos de Parintins (AM) dificulta compra de votos, diz PF

A Polícia Federal trabalhou nas principais saídas de Manaus e nos municípios com maior número de eleitores, como Parintins, Coari e Itacoatiara 07/10/2012 às 21:07
Show 1
Sede da Policia Federal em Manaus
Luciana Santos Manaus (AM)

A Polícia Federal estima que entre R$ 600 mil e R$ 700 mil reais tenham deixado de ter ser utilizados na compra de votos no município de Parintins.

Os saques em caixas eletrônicos do município ficaram restritos a valores entre R$ 3 mil e R$ 5 mil na véspera do pleito. A restrição foi uma medida preventiva tomada pela Justiça Eleitoral de Parintins, após ser provocada pela Polícia Federal.

Segundo a assessoria de imprensa da PF, até a noite de sábado, R$ 683.200 foram apreendidos em situações de suspeita de crime eleitoral. Deste total, R$ 43.230 foram apreendidos em Manaus; R$50.000 em Tefé; R$ 90.000 em Tabatinga; R$3.520 em Maués; R$ 479.750 em Coari; e R$ 16.700 em Iranduba.

Além do dinheiro em espécie, a PF apreendeu ainda dois veículos, uma embarcação tipo voadeira, um transmissor de rádio, material de campanha e um posto de combustível foi lacrado pelos agentes.

A assessoria informou ainda que 17 pessoas foram presas em flagrante por crime eleitoral. Destas, sete por crime de corrupção eleitoral, sendo uma candidata a vereadora por compra de votos com papelotes de cocaína; duas por crimes diversos, como porte ilegal de armas; e oit por prática de boca de urna. Um novo boletim será divulgado ainda na noite deste domingo.