Publicidade
Manaus
Manaus

Lixeira pública é exigência de Parintins (AM) em audiência itinerante da ALE-AM

Audiência preparatória da ALE-AM levantou problemas da área de segurança pública para subsidiar encontro desta sexta-feira (16) 16/03/2012 às 09:11
Show 1
Audiência preparatória da ALE-AM levantou problemas da área de segurança pública para subsidiar encontro desta sexta-feira (16)
JONAS SANTOS Parintins

A solução para o problema do lixão público de Parintins será uma das bandeiras da população do município para a sessão itinerante da Assembleia Legislativa do Estado (ALE-AM) que acontece, nesta sexta-feira (16), às 10h, no auditório do Centro Educacional de Tempo Integral Gláucio Gonçalves.

A finalidade da reunião é debater, além dos problemas de Parintins, as demandas dos demais municípios do Baixo Amazonas. As questões que serão debatidas com os deputados estaduais incluem segurança pública, energia elétrica, educação e cultura. Em Parintins, os sindicatos, associações e autoridades mobilizaram a sociedade civil organizada para discutir as demandas locais. .

A lixeira pública provocou o fechamento do aeroporto Júlio Belém e  prejuízos a economia, especialmente no setor turístico. Por ser uma ilha, Parintins não possui uma área a 13 quilômetros de distância do aeroporto para armazenar os resíduos sólidos, conforme exige a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). O lugar escolhido e aprovado pelo Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam) seria a Vila Amazônia, que é área de expansão do município, mas o problema é que as terras pertencem à União.

 

Na vila está instalado o assentamento do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). “Não temos problemas no aeroporto. Trata-se do melhor aeródromo do interior. Nosso maior problema é a construção do aterro sanitário”, afirmou o prefeito Bi Garcia (PSDB).

A sessão ALE-AM solicitada pelo deputado Tony Medeiros (PSL)  ouvirá ainda cobranças das populações de Barreirinha, Nhamundá, Urucará, Boa Vista do Ramos e Urucurituba. Os prefeitos desses municípios foram convidados para participar do evento.

Nessa quinta-feira (15), à tarde, em Parintins, o deputado Alcimar Maciel, o cabo Maciel (PR), presidente da Comissão de Segurança Pública da ALE-AM, reuniu os moradores, em audiência pública, para debater as propostas que seram tratadas na sessão de hoje. O encontro aconteceu no auditório do Ceti. “No nosso bairro, a violência aumenta aos finais de semana. São galerosos que fumam droga, roubam e agridem as pessoas. Eu mesmo fui esfaqueado na semana passada”, disse João Corrêa, 64, presidente da Associação do bairro da União.

“Vamos pedir ajuda aos deputados. A população de Boa Vista já sofreu com muitos desmandos”, afirmou o prefeito de Boa Vista do Ramos, Marlon Trindade (PT). Após a cassação do ex-prefeito Elmir Lima Mota (PSD), o atual detentor do cargo decretou situação de emergência. A cidade não tinha médicos e era crescente o número de mortes entre crianças.

Messias Cursino retorna ao município

 O vice-prefeito de Parintins, Messias Cursino (PDT), retomou as atividades de trabalho na manhã de ontem. Ele estava ausente do município há 81 dias, após viajar a São Paulo para retirada de um tumor no estômago. Chegou quarta-feira à noite e foi recepcionado por familiares e amigos.

Com 15 quilos a menos–  pesava 102 quilos - Cursino disse que chegou entusiasmado para trabalhar. Na sede da prefeitura, o vice concedeu coletiva para a imprensa e em vários momentos chorou. “Este choro é de felicidade por estar aqui”, afirmou

 

Messias Cursino é pré-candidato do PDT a prefeito de Parintins. Ele disse que seu médico o liberou para retornar ao trabalho. “Agora é tocar a vida e trabalhar pela comunidade parintinense. Quero ir aos bairros, visitar os ribeirinhos da cheia do rio e continuar minha vida normalmente”, afirmou Cursino. 

O vice-prefeito pediu ainda que os homens façam com mais frequência os exames preventivos da próstata e de endoscopia. “Os homens ficam imaginando que não podem adquirir nenhum tipo de doença e acabam adoecendo. É muito importante fazer esses exames, porque se não fossem por eles eu não teria descoberto que estava com câncer e me cuidado a tempo”, ressaltou.

Ele viajou a São Paulo no dia 21 de dezembro, do ano passado, quando foi diagnosticada a presença de um câncer no estômago. Fez tratamento no hospital Sírio Libanês.