Publicidade
Manaus
Dinheiro, Economia, Aluguel de Veículos, Mobility

Locação de veículos no exterior torna-se acessível

Posicionamento do real frente ao dólar e retração nas economias de Estados Unidos e Europa têm barateado a locação de carros, mudando hábitos de turistas brasileiros 29/07/2012 às 16:17
Show 1
De acordo com Oskar Kedor, da Mobility, empresas de locação que atuam no exterior estão se adaptando às preferências dos brasileiros
Jornal A Crítica Manaus

Há alguns meses, o arquiteto Jean Faria, 39, viajou com a família para Miami e Orlando, nos Estados Unidos. Antes mesmo de embarcar, ele fez as contas e constatou que o aluguel de um carro para o período da viagem sairia bem mais em conta que utilizar o serviço de táxi. Ele não teve dúvida: alugou um Dodge por 15 dias.

Comparação de preços realizada pela Mobility - que atua com locação nacional e internacional de veículos – revela que nunca esteve tão barato alugar carros no exterior. Uma semana de um carro econômico, como um Peugeot 107, em Portugal custa só US$ 240,30.

Nos Estados Unidos, a situação não é muito diferente. Um carro intermediário, como um Toyota Corolla, pode ser alugado por um valor equivalente a R$ 70 o dia, bem mais barato que alugar carro 1.0 sem ar condicionado no Brasil.

Segundo Oskar Kedor, diretor da empresa, a crise europeia reduziu os custos de aluguel de carro e o euro perdeu força em relação ao dólar, tornando os preços bem mais atraentes. Por isso, muitos brasileiros estão mudando de hábitos nas viagens ao exterior.

Ao invés de usarem táxi já na chegada ao país, preferem alugar um carro ainda no Brasil, retirar o veículo no desembarque e só devolver na hora de embarcar de volta. Os custos são menores e o conforto, muito maior.

“Agora, com a valorização do real, temos visto o volume de locação de carros no exterior por brasileiros crescer ano a ano, nos últimos 5 anos podemos dizer que houve um aumento de 150% no percentual de locações feitas por brasileiros no exterior”, disse Kedor.

Mercado aquecido
Com as economias internas retraídas nos Estados Unidos e na Europa, locadoras têm mirado no mercado brasileiro. Nos últimos anos aportaram por aqui empresas com perfis variados, acirrando a competição. Europe Car, Advantage e National são algumas das empresas na luta pelo cliente brasileiro.

A primeira grande movimentação dos brasileiros em relação à locação de carro no exterior veio com o advento do GPS há uns 5 ou 7 anos, mas a tendência só ganhou força com o barateamento dos serviços.

É nesse cenário que empresas como a Mobility ganham força. Ela funciona como uma central de reservas para diversas locadoras de vários países.

No site (www.mobility.com.br) o cliente pode pesquisar preços e comparar ofertas – detalhes como GPS, seguro e quilometragem – para contratar com segurança.

“Comparado com aluguel de carro aqui, é muito melhor em preço e qualidade” Jean Faria,  
sobre aluguel de veículo no exterior

Três perguntas para Oskar Kedor, Diretor da Mobility
Como está a competição no setor?
A competição é grande por conta do crescimento do mercado brasileiro e entrada das novas locadoras. Tem algumas bem conhecidas, como a Europe Car - a maior da Europa - que tinha participação tímida no Brasil. Ela está entrando com oferta de vantagens. Tem a Advantage, do grupo Hertz, com propostas de baixo custo. E tem a National, que há pouco tempo não dava as caras por aqui. Agora está mostrando que tem soluções para Estados Unidos.

Qual é a preferência do cliente brasileiro?
O brasileiro quer carro com seguro, de preferência sem franquia. Esse tipo de produto não estava tão disponível, agora tem presença bastante agressiva. O mercado europeu está em baixa e chinês não aluga tanto carro; o brasileiro tem um comportamento diferente.

Que cuidados devem ser observados?
É preciso comparar bem. Uma locadora tem tarifa para tantos quilômetros, mas não tem seguro, outra tem seguro mas não tem quilometragem. Há restrições que precisam ser observadas.