Publicidade
Manaus
Zona Leste

Loteamento Águas Claras recebe obra de macrodrenagem e ganha nova via

Com a instalação da nova tubulação foi possível a construção de uma nova via ligando o loteamento ao Parque das Garças. Ainda será feita a conclusão da terraplanagem, asfaltamento e mais 35 metros de uma rede de drenagem 09/05/2016 às 17:18
Show bf84bd13 5127 4788 9b83 dac395ed7287
Fotos: Marinho Ramos/Semcom
acritica.com Manaus (AM)

Moradores do loteamento Águas Claras 2, no bairro Novo Aleixo, Zona Leste, receberam na Rua L.O.5 uma obra de drenagem profunda que já está em fase final. A Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) coordena o serviço que iniciou no dia 1º de abril e deve ser finalizado em mais 30 dias com o asfaltamento de uma nova via.

Estudos técnicos apontaram para instalação no local de três linhas de tubulação, de um metro e meio de diâmetro, com 30 tubos, que garantem todo o escoamento de água. A obra substitui uma antiga tubulação feita pelos próprios moradores que não suportava o volume de água das chuvas e ocasionava o alagamento de mais de duzentas residências.

Com a instalação da nova tubulação foi possível a construção de uma nova via ligando o Loteamento Águas Claras ao Parque das Garças. Até o fim da obra será feita a conclusão da terraplanagem, asfaltamento e mais 35 metros de uma rede de drenagem, com um metro de diâmetro, para coletar água das caixas adjacentes.

Segundo o coordenador do distrito de obras da Zona Leste, Airton Valdivino, além de trazer uma melhor qualidade de vida os moradores a obra amplia o acesso de moradores, ambulâncias e até carros coletores de lixo.

“Aqui foi feito uma passagem de rua, que liga o Loteamento Águas Claras ao Parque das Garças, na rua Lírio do Japão. Antigamente quando chovia, os moradores sofriam com o alagamento devido a antiga tubulação, o que também trazia a proliferação de bichos peçonhentos”, explicou Valdivino.

De acordo com a empresária Flávia Matos da Silva, de 26 anos, que mora no local a três, o serviço auxiliou na locomoção, principalmente das crianças que precisavam ir à escola. “Antes a gente não conseguia passar por aqui, precisávamos dar uma volta muito grande. Hoje, os meus clientes podem vir comprar comigo mais facilmente e também as crianças que não precisam andar tanto para ir para aula”.

“A obra está sendo feita muito rápido e isso ajuda muito os moradores. Hoje não precisamos mais andar com nossas coisas na cabeça para fugir da alagação”. Declarou o senhor Elieze Gomes Rodrigues, de 50 anos, que trabalha numa oficina e mora no local a mais de dois anos.

O Serviço contou com o trabalho de oito servidores da Seminf, que fizeram o assentamento da tubulação com uma escavadeira hidráulica. Ainda foi usada uma retroescavadeira, um rolo compactador e uma moto niveladora.

*Com informações da assessoria