Publicidade
Manaus
Manaus

Mais de duzentos detentos farão provas do Enem em Manaus

A prova será realizada às 11h (às 13h do horário de Brasília) nas sete unidades prisionais ou socioeducativas. Os teste serão entregues pela manhã e os candidatos farão as provas nas salas de aula de cada unidade 03/12/2012 às 21:22
Show 1
Os detentos terão a oportunidade de cursar uma faculdade
Eloisa Vasconcelos Manaus (AM)

Um total de 233 detentos (adultos e adolescentes) vão realizar as provas do Exame Nacional de Ensino Médio (Enem) nesta terça-feira, 4, e quarta-feira, 5, em sete unidades prisionais de Manaus. Em todo o Brasil, 23.665 candidatos estão participando do exame, segundo dados da Agência Brasil. O exame em Manaus será realizado às 11h.

Em Manaus, o secretário Executivo Adjunto de Justiça e Direitos Humanos (Sejus), Bernardo Encarnação, confirmou a realização do exame nas seguintes unidades prisionais: Cadeia Pública Desembargador Vidal Pessoa; Complexo Penitenciário Unidade Prisional do Puraquequara; Penitenciária Feminina;  Complexo Penitenciário Antônio Jobim  (Compaj); Centro de Detenção  Provisória;  Instituto Penal Antonio Trindade  e Casa do Albergado.

Segundo o secretário, as provas serão entregues pela manhã em cada uma das unidades e serão aplicadas nas salas de aulas dos presídios. O exame terá a supervisão dos fiscais do Instituto Nacional e Estudos e Pesquisas Educacionais (INEP).

Frequência nas aulas  

O Enem é um exame que tem como objetivo garantir a elevação de escolaridade ou oferecer condições para que uma pessoa possa cursar uma faculdade. No caso dos detentos aprovados, segundo o secretário, caberá à Vara de Execução Penal avaliar a situação de cada um e verificar se o preso poderá freqüentar as aulas. Em caso dos que cumprem pena no regime semi-aberto, a frequência às aulas se dará de acordo com o que lhe é facultado pela Lei de Execução Penal.

De acordo com reportagem da Agência Brasil,  o Instituto Nacional de Estudo e Pesquisas Educacionais (Inep), informa que, “diferentemente do Enem tradicional, a prova aplicada para pessoas privadas de liberdade é realizada em dias úteis para evitar a movimentação que ocorre em presídios nos finais de semana, por causa dos dias de visita”.