Publicidade
Manaus
Manaus

Mais de R$ 1 bilhão será injetado na economia do AM com a liberação do 13º salário

O contingente de pessoas no estado que receberá o décimo terceiro foi estimado em 869 mil, o correspondente a 1,09% do total que terá acesso ao beneficio no Brasil 22/10/2012 às 11:59
Show 1
De acordo com a estimativa do DIEESE, o valor representa 2,03% do Produto Interno Bruto Estadual (PIB/Estadual)
acritica.com Manaus

Cerca de R$ 1,38 bilhão devem ser injetados na economia amazonense com a liberação da segunda parcela do 13º Salário. De acordo com a estimativa do (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) DIEESE, o valor representa 2,03% do Produto Interno Bruto Estadual (PIB/Estadual).

O contingente de pessoas no estado que receberá o décimo terceiro foi estimado em 869 mil, o correspondente a 1,09% do total que terá acesso ao beneficio no Brasil.

Em relação à região Norte, esse percentual é de 20,8%. Os empregados do mercado formal, celetistas ou estatutários, representam 70,5%, enquanto pensionistas e aposentados do INSS equivalem a 29,5%. O emprego doméstico com carteira assinada participa com 1,5%.

Em relação aos valores que cada segmento receberá, nota-se a seguinte distribuição: os empregados formalizados ficam com 82,6% (R$ 1,14 bilhão) e os beneficiários do INSS, com 14,5% (R$ 200 milhões), enquanto aos aposentados e pensionistas do estado do Regime Próprio caberão 2,9% (R$ 39 milhões) e para os empregados domésticos serão destinados 0,6% ou R$ 8 milhões. O Amazonas registra o sexto maior valor médio (R$ 1.539,29) atrás do Distrito Federal, São Paulo, Amapá, Rio de Janeiro e Roraima.

BRASIL

Até dezembro de 2012 devem ser injetados na economia brasileira cerca de R$ 131 bilhões em decorrência do pagamento do 13º salário. Este montante representa aproximadamente 2,9% do Produto Interno Bruto (PIB) do país e será pago aos trabalhadores do mercado formal, inclusive os empregados domésticos; aos beneficiários da Previdência Social, e para aposentados e beneficiários de pensão da União e dos estados.

Cerca de 80 milhões de brasileiros serão beneficiados, segundo estimativa do DIEESE.