Publicidade
Manaus
BUROCRACIA

Manaus é a terceira cidade do País onde mais se demora para abrir uma empresa

Segundo estudo da Endeavor, organização especializada em empreendedorismo, Manaus ostenta posição negativa também no prazo de regularizar imóveis 01/12/2017 às 15:24 - Atualizado em 01/12/2017 às 16:06
Show burocrac
Burocracia é inimiga do empreendedorismo no Amazonas
Vitor Gavirati Manaus

Os empresários levam em média 128 dias para conseguir regularizar a abertura de um novo negócio em Manaus. O tempo médio gasto para a regularização de um imóvel na capital do Amazonas é de 315 dias. Os números são do Índice de Cidades empreendedoras (ICE 2017), divulgado esta semana pela Endeavor, organização especializada em empreendedorismo.

Na segunda-feira, os primeiros dados do ICE divulgados apontaram Manaus como a pior cidade do País para empreender.

Em comparação com os dados do ICE 2016, o tempo para a regularização de empresas e imóveis praticamente dobrou. No ano passado, o tempo médio para abertura de um negócio foi de 66 dias, enquanto o de legalização de prédios era 171 dias.

O estudo da Endeavor avaliou 32 municípios brasileiros, entre capitais e cidades do interior. Apenas nas gaúchas Porto Alegre (163 dias) e Caxias do Sul (151 dias) o processo de abertura de uma empresa é mais demorado do que em Manaus. No quesito regularização de imóveis, a capital amazonense aparece na 25ª posição do Índice.

Região Norte

Manaus e Belém são as únicas cidades da região Norte avaliadas no ICE 2017. Na capital paraense, o tempo médio para regularizar a abertura de um novo negócio é 73 dias, quase a metade do tempo gasto em Manaus. Nesse quesito, Belém ocupa o 23º lugar do ICE 2017.

Segundo o ICE 2017, em Belém, demora-se 17 dias a mais para se regularizar um imóvel do que em Manaus. A capital do Pará aparece 28º lugar na avaliação do fator, com a média de 332 dias.

De 2016 para 2017, enquanto a espera para a regularização da abertura de empresas cresceu, em Belém ela diminuiu 40 dias. No ano passado, abrir um negócio levava em média 113 dias na capital do Pará.

Na regularização de imóveis, no entanto, Belém seguiu a tendência manauara e o tempo médio para a legalização aumentou 128 dias, passando de 204, em 2016, para os atuais 332 dias.

Melhores e piores cidades

Cuiabá é a cidade avaliada no ICE 2017 com a menor demora no tempo médio para a abertura de um novo negócio: 20 dias. Já Porto Alegre é a pior posicionada no aspecto, com espera de 163 dias.

Quando o assunto é regularização de imóveis, Belo Horizonte, com 104 dias de demora média, é a cidade melhor avaliada. A lanterna do índice fica com São Paulo, onde, em média, espera-se 529 dias para se legalizar um imóvel.

De acordo com a Endeavor, Fortaleza foi o destaque na avaliação do tempo médio para a regularização de negócios e imóveis no ICE 2017. A capital cearense conseguiu reduzir de 266 para 43 dias a demora média na abertura de empresas na comparação. Ou seja, 223 dias a menos que em 2016.