Publicidade
Manaus
INVERNO AMAZÔNICO

Em período de chuva, Manaus tem dias amenos e média mínima de 24 graus

Sequência de nuvens e chuvas tem mantido a temperatura e sensação térmica mais baixas ao longo dos dias, e manauara tirou os 'casacos' do guarda-roupa 20/01/2018 às 08:07
Show capturar
Maioria dos dias de janeiro de 2018 tem amanhecido nublado (Foto: Evandro Seixas)
Silane Souza Manaus (AM)

Tempo nublado e com pancadas de chuva têm deixado o manauense com a sensação de que o tempo está cada vez mais frio em Manaus. Os relatos são de que a temperatura mais amena acontece principalmente à noite e pela manhã. O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) descartou a atuação de uma frente fria e informou que a região está em plena estação chuvosa, o popular “inverno amazônico”, quando há maior cobertura de nuvens e chuva e por consequência temperaturas mais baixas.

De acordo com o meteorologista Gustavo Ribeiro, do 1° Distrito de Meteorologia do Inmet, em Manaus, a média das temperaturas mínimas nos 19 primeiros dias deste mês está em 24,1°C. Já a média das temperaturas máximas em 18 dias está 31,7°C. Isto é, dentro da normalidade para o período, assim como o volume de chuva. Contudo, a previsão climática indica chuvas acima da média no primeiro trimestre do ano em grande parte do Amazonas, incluindo a capital.

O meteorologista Lucas Mendes, do Centro Regional do Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam) em Manaus, também confirmou que a temperatura está dentro da normalidade e deve permanecer assim no trimestre janeiro, fevereiro e março, como indica o prognóstico do Boletim Climático da Amazônia. Desta forma, essa condição (sensação térmica mais baixa observada nos últimos dias pelos manauenses) deverá possivelmente aparecer nos próximos dois meses. 

A costureira Silvia Corrêa, 43, disse que tem gostado muito da temperatura dos últimos dias, especialmente quando o céu fica nublado e não chove. Tem até saído de casa mais preparada para o “frio” nestes dias. “Trago um casaco de manga cumprida. Quando o clima ameniza como agora (ontem de manhã), eu o visto. É muito bom quando fica frio e não chove porque você faz as coisas com mais tranquilidade. Acredito que quase todo mundo daqui prefere Manaus assim", destacou. 

A dona de casa Maria Barros, 50, também anda sempre com um casaco. Conforme ela, tanto por gostar quanto por causa do clima que nesta época do ano costuma ser mais úmido, portanto, mais frio. “A gente tem que sair de casa preparada porque de uma hora para outra o tempo fecha. Algumas vezes chove, outras não, o tempo fica nublado, com pequenas rajadas de vento. Eu particularmente gosto mais de frio do que do calor. É bom para tudo: fazer compra, ficar em casa, dormir”, disse, alegre.

Esfriamento de águas oceânicas

O meteorologista Lucas Mendes, do Centro Regional do Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam) em Manaus, explicou que o Boletim Climático da Amazônia, sugere que a temperatura da superfície do mar (TSM) apresentará condição de ligeiro resfriamento das águas superficiais no Pacífico Equatorial, enquanto no Oceano Atlântico Tropical a predominância será de áreas com padrão próximo ao climatológico, ou seja, neutralidade.

Sob tais características oceânicas, a circulação atmosférica deverá responder progressivamente ao fenômeno La Niña de intensidade fraca, favorecendo a ocorrência de chuvas acima do normal em grande parte da Amazônia Legal. “Diante deste cenário, o prognóstico para o trimestre janeiro, fevereiro e março aponta chuvas acima do normal para o Estado do Amazonas”.

Conforme ele, se tomar como base a questão do período chuvoso, onde tem dias com acentuada cobertura de nuvens e maior frequência de dias com registro de precipitação (chuva), tem-se por outro lado, como consequência, dias com temperaturas mais agradáveis, amenas, principalmente quando estas chuvas ocorrem no período de final da manhã e início da tarde, que é quando o ciclo da temperatura diária tende para o seu pico mais elevado.

Chuvas até abril

Lucas Mendes ressaltou que, na questão das chuvas, o Amazonas está dentro do período chuvoso, que se estende até abril. As chuvas têm sido intensificadas, principalmente pela presença do evento climático Lã Nina que favorece um aumento pluviométrico na Região Norte do país.

La Niña, ZCAS e Alta da Bolívia influem

Além da presença do evento climático Lã Nina, que favorece um aumento pluviométrico na Região Norte do país, o meteorologista Lucas Mendes disse que a presença da Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS), que alinha uma banda de nebulosidade e chuvas entre o Amazonas, Brasil Central e Região Sudeste do Brasil, bem como a Alta da Bolívia, que favorece o levantamento de ar em baixos níveis da troposfera e aliado ao elevado índice de umidade na camada atmosférica, como foi observado nos dias passados, propiciam a formação de nuvens de chuva.

Publicidade
Publicidade