Publicidade
Manaus
BUSCAS

Marinha abre inquérito para investigar desaparecimento do cantor Michael Lacerda

A forma como o ex-vocalista da banda Tô à Toa caiu e desapareceu no rio Negro ainda é um mistério. As buscas reiniciaram na manhã desta terça-feira (17) 17/10/2017 às 08:53 - Atualizado em 17/10/2017 às 12:30
Show 87
O cantor desapareceu na tarde deste domingo (15), durante passeio no Rio Negro (Foto: Arquivo Pessoal/Instagram)
Amanda Guimarães Manaus (AM)

A Marinha do Brasil instaurou um inquérito para apurar o desaparecimento do cantor e empresário Michael Lacerda, que sumiu na tarde desse domingo (15), durante passeio de lancha com amigos no rio Negro, em uma área da Manaus Moderna. O Corpo de Bombeiros reiniciou, na manhã desta terça-feira (17), o terceiro dia de buscas pelo ex-vocalista da banda Tô à Toa.

Procurado pela reportagem, o capitão Janderson Lopes, do Corpo de Bombeiros, informou que as buscas reiniciaram por volta das 8h. Segundo ele, é muito improvável que o cantor esteja vivo nas condições que o acidente aconteceu no último domingo (15). 

"A probabilidade dele está vivo é muito pouca, porque isso só poderia acontecer se ele tivesse agarrado em algo depois do acidente. Durante esse tempo todo, o cantor estaria flutuando na água, mas consideramos essa chance muito improvável. Seria um milagre se acontecesse", ressaltou o capitão.

A expectativa da corporação é que as atividades sejam concluídas nesta terça-feira (17). "Vamos trabalhar no mesmo esquema de ontem, mas hoje o corpo pode submergir, porque já se passaram 24 horas do acidente", destacou o capitão, completando que a equipe recebeu informações desencontradas sobre como o cantor Michael Lacerda desapareceu no rio Negro.

"O cantor teria pulado na água no momento em que a embarcação estava abastecendo e quando o barco fez a ré acabou atingindo a sua cabeça. Pessoas falaram que o Michael deu até algumas braçadas antes de submergir, enquanto outros relataram que ele perdeu a consciência logo após a batida", explicou o capitão.

Inquérito

Por meio de nota, a Marinha informou que quando tomou conhecimento do desaparecimento do cantor Michael Lacerda, por intermédio da Capitania da Amazônia Ocidental (CFAOC), deslocou uma equipe de Inspeção Naval para realizar buscas com o apoio do Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas e do Batalhão de Policiamento Ambiental do Amazonas.

Conforme o órgão, nessa segunda-feira (16), as buscas foram reiniciadas com o apoio de dois mergulhadores do Comando da Flotilha do Amazonas (ComFlotAM). A Marinha destacou que um inquérito foi instaurado para apurar as causas, circunstâncias e responsabilidades do acidente.  

Acidente

Segundo um amigo da família, Michael participou de um passeio turístico, que fez parte da programação de um casamento, ocorrido no fim de semana. O cantor era padrinho dos noivos e os acompanhou no passeio. O grupo partiu por volta das 9h da manhã, no porto da Manaus Moderna.

Ainda segundo o amigo, o grupo de pessoas voltava em uma lancha, quando pararam em um posto de combustíveis no meio do rio. O cantor teria pulado da embarcação. “Quando ele mergulhou, o piloto da lancha deu ré e ele bateu a cabeça. Depois disso, ele sumiu”, contou o amigo.

Sobre o caso, a Marinha do Brasil relatou que normas de segurança aquática sobre abastecimento de embarcações não são de competência do órgão. A instituição também destacou que não possui normas para evitar que passageiros pulem na água durante viagens.

Sem registro

A assessoria de comunicação da Polícia Civil do Estado do Amazonas informou que até o momento nenhum familiar do cantor Michael Lacerda registrou Boletim de Ocorrência (B.O) sobre o caso.