Publicidade
Manaus
AFOGAMENTO

Marítimo morre afogado após cair em rio enquanto atravessava barcos na Ceasa

Claudenor, 53, trabalhava para uma empresa transportadora mercante e caiu na água enquanto atravessava de um rebocador para uma balsa 17/10/2017 às 09:33 - Atualizado em 17/10/2017 às 11:06
Show 9985
Foto: Arquivo A Crítica
Vinicius Leal Manaus (AM)

Um marítimo morreu afogado na madrugada desta terça-feira (17), em Manaus, após cair no rio Negro enquanto atravessava entre duas embarcações no Porto da Ceasa, na Zona Leste da capital. A vítima, identificada apenas como Claudenor, de 53 anos, trabalhava para uma empresa transportadora mercante.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, o trabalhador caiu na água por volta da 00h30  de hoje enquanto atravessava de um rebocador para uma balsa no porto. “Ele trabalhava na empresa Transporte J. F. de Oliveira e caiu na água quando atravessava de um rebocador para uma balsa”, explicou o capitão Janderson Lopes, dos bombeiros.

No início da manhã desta terça-feira (17), os bombeiros foram ao local do afogamento para resgatar o corpo do marítimo, no Porto da Ceasa. De acordo com Janderson Lopes, o corpo estava localizado a cerca de 40 metros da margem e a dez metros de profundidade. “O fato aconteceu por volta de 00h30. A equipe foi lá agora e já fez o resgate do corpo desse trabalhador, às 7h50”, ressaltou o capitão.

Após ser resgatado, o corpo do marítimo Claudenor foi levado para a sede do Pelotão Fluvial do Corpo de Bombeiros, no Centro, e de lá deverá ser encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML), onde passará por perícia. As circunstâncias da queda dele no rio deverão ser investigadas pelas autoridades.

Empresa J. F. de Oliveira

A empresa J. F. de Oliveira, para qual o marítimo prestava serviço, divulgou uma nota informando que está investigando as causas do acidente e que acompanha a família do funcionário. “A J. F. de Oliveira atua há mais de 35 anos no Amazonas, sempre respeitando os princípios de segurança, meio ambiente e saúde. A empresa está apurando as causas do incidente e a equipe da assistência social da J. F. de Oliveira acompanha a família do funcionário”, disse a nota.