Publicidade
Manaus
Manaus

Medo de represálias cala testemunhas de vítimas do tráfico em Manaus

Testemunhas de  crimes se negam a dar informações. Até mesmo o endereço dos velório estão sendo ocultados pelos moradores 23/02/2012 às 08:33
Show 1
Parede da casa de Gertrudes Oliveira, mãe de Andréia Oliveira, na Compensa, tem marcas de balas: ambas foram assassinadas
Joana Queiroz Manaus

Testemunhas de homicídios motivado pelo tráfico de droga se negam a falar sobre o crime temendo represálias. Em dois casos ocorridos na última terça-feira, um na rua 2 do bairro Monte Sião, na Zona Leste e outro na rua São João, bairro da Compensa, as testemunhas se negam a das informações e não informam nem o endereço do local do velório.

Em um deles o motorista Enilson Gomes Ferreira da Silva, 41, foi assassinado com três tiros - um nas nádegas e dois na cabeça. O crime aconteceu por volta das 15h de terça-feira, na casa onde ele morava, localizada na rua 2, casa 28, do bairro Monte Sião. O crime teve como testemunhas  os vizinhos que ontem preferiram não passar informações.

Uma moradora do local  informou o endereço da vítima, mas se negou a dar informações sobre como aconteceu o crime. “Eu não posso falar porque os criminosos estão circulando por aqui e podem me ver falando com vocês”, disse a mulher à equipe de reportagem de A CRÍTICA.

Uma vizinha do motorista também disse não ter observado nada, “apenas o barulho dos tiros”. “Eu ouvi os tiros mas não quis ver o que estava acontecendo”, contou a mulher. De acordo com informações da polícia, o crime foi motivado pelo tráfico de drogas.

Suspeitos

Segundo os policiais da delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), os principais suspeitos do crime são dois traficantes do local identificados pelos apelidos de “Babão” e “Cobrinha”. O alvo dos bandidos era os filhos de Enilson, que tem envolvimento com droga.

Parentes da vítima contaram a polícia que Enilson estava em frente a sua casa, quando  dois homens, todos com armas de fogo,  chegaram e foram atirando contra ele. O motorista ainda correu para dentro de casa e foi seguido pelos assassinos que deram mais disparos e fugiram. O outro crime motivado pelo tráfico de drogas envolveu a dona de casa Andréia Silva de Oliveira, 26, executada com cinco tiros por dois homens na rua São João, bairro da Compensa, e atiraram contra ela. Os assassinos usavam capacetes com visores escuros para não serem identificados. Moradores do local não quiseram falar sobre o crime, temendo represálias.