Publicidade
Manaus
Manaus

Microempresário que esfaqueou e tentou estuprar ex-sogra se entrega na presença de advogados

Na delegacia, o suspeito confirmou o desentendimento com a ex-sogra e disse para o delegado que a faca usada na ação não é dele e não soube explicar porque cometeu os atos 17/07/2015 às 19:41
Show 1
Rodrigo será encaminhado à Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa, na próxima segunda-feira (20), onde permanecerá à disposição da Justiça.
Acritica.com* Manaus (AM)

O microempresário Rodrigo Procópio dos Santos Seabra, de 23 anos, recebeu voz de prisão no momento em que se apresentou no 25° Distrito Integrado de Polícia (DIP), na tarde desta sexta-feira (17). O homem é suspeito de ter esfaqueado e tentado estuprar sua ex-sogra, Elilda de Souza Lima, de 52 anos, na madrugada da última segunda-feira (13), no bairro Armando Mendes, Zona Leste de Manaus.

Rodrigo foi detido assim que chegou na delegacia, acompanhado por dois advogados. O microempresário disse ao delegado titular do 25° DIP, Aldeney Goes, que não se apresentou antes porque o primeiro advogado que contratou alegou que seria prejudicial se entregar naquele momento. 

A ação foi realizada em cumprimento a mandado prisão. O documento foi expedido pelo juiz plantonista do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM) Eliezer Fernandes Júnior no mesmo dia do registro do crime na delegacia.

“É um caso que choca, gera grande repercussão e desperta um clamor popular por justiça. A vítima participa de uma igreja e a comunidade estava cobrando resposta para o caso”, comentou Aldeney.

O delegado afirmou que Rodrigo poderá ser indiciado pela tentativa de estupro, homicídio ou até mesmo pelos dois crimes, sendo que todos incidem em violência doméstica, prevista na Lei Maria da Penha.

“Vai depender do depoimento dele. O crime de violência doméstica não contempla apenas casais, mas qualquer pessoa que tenha relação com os envolvidos. Neste caso, a vítima é ex-sogra do agressor e, por isso, cabe tratar o crime também como violência doméstica, além da tentativa de estupro e homicídio”, explicou.  

Rodrigo será encaminhado à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa na próxima segunda-feira (20), onde permanecerá à disposição da Justiça.

Entenda o caso

Rodrigo é ex-genro da vítima que ficou descontente ao ver o microempresário em uma confraternização na casa dela. Ele teria passado a noite ingerindo bebidas alcoólicas e consumindo entorpecentes no local, conforme Boletim de Ocorrência.

Ao final da festa, foi até o quarto da vítima e bateu na porta perguntando por que ela estava chateada. Ela disse que não era com ele e pediu para que se retirasse do quarto. Quando ela abriu a porta, Rodrigo a empurrou para a cama e começou a tirar a roupa dela, que se defendeu empurrando o suspeito.

Ao perceber que não conseguiria o que queria, ele pegou uma faca e a feriu no pescoço, ombro e mãos. Em meio a briga, a filha da vítima, uma criança de 7 anos, acordou e começou a gritar.

Ele também se assustou e fugiu. Na delegacia ele confirmou o desentendimento e disse para o delegado que a faca usada na ação não é dele e não soube explicar porque cometeu os atos.

*Com informações da assessoria de comunicação