Publicidade
Manaus
Manaus

Moradores de ramal na BR-174 farão protesto no próximo sábado

Eles querem chamar a atenção das autoridades para as péssimas condições do ramal, utilizado para escoar a produção que sustenta 250 famílias moradoras da área 09/01/2013 às 18:07
Show 1
O trecho da BR 174 cede após forte chuva no fim de agosto de 2012
Ana Carolina Barbosa Manaus

Agricultores do ramal ZF1 (1º Distrito Agrícola), localizado entre a BR-174 e a AM-010, prometem realizar, no próximo sábado (12/01), às 10h, um ato de protesto pelas péssimas condições do pavimento no local. Com enxadas em punho, eles irão tapar os buracos do ramal para possibilitar o escoamento da produção, uma vez que cerca de 250 famílias dependem da atividade para sobreviverem. A área é de responsabilidade da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa).

O ramal fica na altura do quilômetro 41 da BR-174 (Manaus – Boa Vista) e termina no quilômetro 53 da AM-010 (Manaus – Itacoatiara). Segundo o presidente da Associação do Movimento Alternativo Rural (Amar), Delmir Barbosa, o trabalho de cerca de 200 produtores está prejudicado pelos buracos que, hoje, estão em toda a extensão do ramal.

“Hoje, entramos no ramal, mas não sabemos se iremos sair, de tantos buracos que encontramos. Essa área é de responsabilidade da Suframa (Superintendência da Zona Franca de Manaus). Ano passado, falamos com o superintendente Thomaz Nogueira e ele disse que adotaria providências para nos ajudar, mas acabou o ano e nada foi feito”, disse.

De acordo com ele, a atividade é realizada por famílias que moram no local há cerca de 20 anos. “Vemos o projeto do governo Amazonas Rural, mas o nosso ramal fica de fora. Queremos que o povo saiba o que o setor primário está passando. Há mais de 12 anos estamos ali e a Suframa não fez nenhum investimento naquela área”, reclamou.

 A assessoria da Suframa informou que o superintendente Thomaz Nogueira está fora da cidade e retornará na próxima segunda-feira, quando se pronunciará a respeito.

Já a Agência de Comunicação do Governo do Estado (Agecom) informou que recentemente um convênio foi firmado entre Estado e Suframa contemplando a área do Distrito Industrial e ramais localizados na área do município de Rio Preto da Eva. São três ramais: do Baixo Rio, do Alto Rio e do Sulivan Portela, totalizando 32,93 quilômetros que serão recuperados. A obra para esses ramais ainda será licitada. Contudo, as obras do ramal ZF1 e demais da BR-174 não fazem parte do convênio.