Publicidade
Manaus
Manaus

Morreu nesta terça dono do"Bar do Armando", em Manaus

O português, de 77 anos, estava internado no Hospital Beneficente Portuguesa desde janeiro por conta de um abscesso no pulmão e foi vítima de falência múltipla de órgãos. "Perdemos um grande mestre da cultura baré", disse o artista plástico Rui Machado 10/04/2012 às 23:42
Show 1
Armando Soares, dono do "Bar do Armando", morreu nesta terça-feira (10), em Manaus (AM)
Mayara Brilhante e Síntia Maciel ---

Os freqüentadores de um dos bares mais famosos e irreverentes da capital Amazonense – conhecido até mesmo no exterior – ficaram órfãos nesta terça-feira (10), com a morte de Armando Dias Soares (77), dono do Bar do Armando, localizado na Rua 10 de Julho, Centro da cidade. O português estava internando no Hospital Beneficente Portuguesa desde janeiro por conta de um abscesso no pulmão e foi vítima de falência múltipla de órgãos.

O corpo vai ser velado na tarde desta terça na Funerária Almir Neves, na Rua Monsenhor Coutinho, 510. Centro. 

“O Largo de São Sebastião nunca mais será o mesmo. Perdemos um grande mestre da cultura baré. É uma tristeza para toda a cidade. O Armando é insubstituível, mas tenho certeza que sua família vai continuar o legado deste gênio. Nós, artistas e intelectuais estamos muito tristes”, afirma o amigo de Armando e artista plástico, Rui Machado.

História

Armando Dias Soares nasceu em Portugal e veio para Manaus em 1953. O "Bar do Armando" foi fundado na década de 70 e desde então reúne turistas, intelectuais e boêmios de todas as idades. O local é bastante conhecido pelas delícias gastronômicas e pelo “happy hour” que agita o início das noites no Largo de São Sebastião, ao lado do famoso Teatro Amazonas.

Além disso, o português ainda foi um dos fundadores da Banda da Bica, festa que anima os foliões durante o carnaval manauara.