Publicidade
Manaus
Manaus

Mortes no trânsito diminuem no Amazonas, aponta Detran

A frota total de veículos do Amazonas, atualmente, conforme a diretora do Detran-AM, Mônica Melo, é de 679.070. Ela destaca que, se considerados apenas carros, a redução no número de vítimas fatais foi de 18% este ano se comparado ao ano passado 04/12/2012 às 18:10
Show 1
Pneu 'careca' e pisto molhada contribui para o acidente, apontou Corpo de Bombeiros
Ana Carolina Barbosa Manaus

Duzentas e três pessoas morreram vítimas de acidentes de trânsito no Amazonas entre janeiro e outubro deste ano, aponta o Departamento Estadual de Trânsito (Detran-AM), uma média de uma morte para cada 3,3 mil veículos que compõem a frota do Estado. Com relação ao mesmo período do ano passado, quando foram registradas 240 vítimas fatais, o órgão aponta uma redução de 15,4%.

A frota total de veículos do Amazonas, atualmente, conforme a diretora do Detran-AM, Mônica Melo, é de 679.070. Ela destaca que, se considerados apenas carros, a redução no número de vítimas fatais foi de 18% este ano se comparado ao ano passado. Ela não informou os números reais.

Motocicletas na capital

Com relação às motocicletas, a proporção de mortes relacionadas a acidentes em Manaus é de 6,45 pessoas para cada dez mil veículos deste tipo que compõem a frota, aponta o Detran-AM. O órgão registrou uma redução de 0,92 em comparação a igual período de 2011, quando a média de vítimas fatais era de 7,37 para a mesma quantidade de veículos.

Em números redondos, entre janeiro e setembro deste ano o Detran -AM registrou 80 mortes relacionadas a acidentes com motocicletas na capital, uma a menos que igual período do ano passado.

Ainda conforme dados do Detran, o número de vítimas lesionadas também sofreu redução. Foram 2.515 nos nove primeiros meses de 2011 contra 2.263 no mesmo período deste ano, uma queda de 10%. A média de vítimas lesionadas, neste caso, foi de 228,83 para cada dez mil veículos, em 2011, contra 182,36 em igual período. Na prática, houve uma redução de 46,47 mortes.

Embora o registro de mortes e lesionadas tenha diminuído no comparativo dos dois anos, o de veículos que compõem a frota de motocicletas aumentou. Em 2011, circulavam pela capital 109.906 motocicletas e, este ano, até o mês de setembro, a frota possuía 124.093 veículos, um aumento de 12,9%.

Redução nas mortes

De acordo com a diretora do Detran-AM, Mônica Melo, a redução nos índices de mortes tanto com carro quanto com motos está relacionada a fatores como campanhas educativas, intensificação das ações de fiscalização nas ruas e a conscientização dos condutores quanto à importância do respeito às leis de trânsito.

Entre as ações destacadas por ela, estão as realizadas durante o período de vigência da Lei Seca. Ela explica que em outubro de 2011 foram autuados 199 condutores em flagrante e, em 2012, 824. Todos infringindo de alguma forma a legislação de trânsito. O foco dessas operações, segundo ela, é o combate à embriaguez ao volante e localizar motoristas sem a Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Ela ressalta que, embora a redução nas mortes seja significativa, a meta nacional é reduzir, até 2020, em 50% o registro de vítimas fatais em todo o território.