Publicidade
Manaus
TRANSPORTE ESPECIAL

Motoristas do transporte especial em Manaus ameaçam greve após fim de ‘passe livre’

Uma paralisação deles pode deixar 100 mil funcionários do Polo Industrial de Manaus sem condução 20/03/2018 às 15:04 - Atualizado em 20/03/2018 às 15:18
Show cfc504fc 3ab6 4e80 99df e8d28a3ea04e
Foto: Divulgação
Náis Campos Manaus (AM)

Motoristas do transporte especial de Manaus ameaçaram entrar em greve em razão do cancelamento do “passe-livre” por determinação do Sindicato das Empresas de Transporte de Manaus (Sinetram). Uma paralisação deles pode deixar 100 mil funcionários do Polo Industrial de Manaus sem condução.

O indicativo de greve já foi aprovado em assembleia da categoria, ocorrida em 23 de fevereiro. Caso a Prefeitura de Manaus, por meio da Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU), e o Sinetram não se manifestarem nos próximos dias, os motoristas prometem entrar em greve.

A informação foi confirmada na manhã de hoje (20) pelo presidente do Sindespecial, William Enock, em passagem pela Câmara Municipal de Manaus (CMM), onde foram pressionar os parlamentares para a discussão do assunto durante audiência pública. “Invalidaram nosso benefício e agora o valor é descontado em nosso pagamento, ou seja, um direito acabou se transformando em vale-transporte”, reclamou o sindicalista.

Ano passado, a categoria do transporte especial paralisou as atividades por conta da falta de segurança. O número de assaltos chegou a 23 ocorrências por mês. “Após uma ação da Secretaria de Segurança Pública, os assaltos foram reduzidos a quatro por mês”, detalhou William Enock.

Publicidade
Publicidade