Publicidade
Manaus
Cotidiano, Semsa, MPE/AM, Concurso Público

MP nega descarte de fraude em concurso da Semsa e continua investigações

Uma das promotoras que cuida do caso, Cláudia Câmara ira analisar uma série de documentos, além de uma ação entregue nesta terça, por candidatos que se sentiram prejudicados    06/06/2012 às 16:09
Show 1
Candidatos em frente a um dos locais de prova do concurso da Semsa
Síntia Maciel Manaus

Um grupo de candidatos que se sentiu prejudicado no concurso realizado pela Cetro Concursos, para o preenchimento de vagas em diversos cargos, para a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) protocolizou uma ação nesta quarta-feira (6), no Ministério Público do Estado (MPE-AM), solicitando o  cancelamento certame.

O documento é assinado por mais de 1800 pessoas, e de acordo com a assessoria de comunicação do órgão será analisado pela promotora Claudia Maria da Câmara Coêlho, juntamente com outros documentos, referentes a possíveis irregularidade no concurso da Semsa.

Até a próxima semana, a promotora deverá se manifestar sobre o caso.

Esclarecimentos
Em nota divulgada na manhã desta terça-feira, o MPE-AM negou que o órgão tenha descartado qualquer existência de fraude, em relação ao concurso da Semsa, conforme chegou a ser divulgado.

A nota explica que as promotoras de Justiça Cláudia Maria da Câmara Coêlho e Delisa Olívia Vieiralves Ferreira, estiveram reunidas, nessa terça-feira (5), com os procuradores do Município de Manaus, Marcos Cavalcanti e Rafael Albuquerque, para tratar dos Inquéritos Civis instaurados para apurar as irregularidades ocorridas no certame.

Na ocasião, após apontar todas as irregularidades verificadas no referido concurso, as Promotoras de Justiça, atendendo solicitação dos representantes municipais, designaram uma nova, a fim de que o Município de Manaus, por meio da sua Procuradoria Jurídica, avalie todos os pontos arguidos pelo Ministério Público, e apresente uma solução concreta para os problemas ocorridos durante a aplicação das provas.

Ainda conforme a nota, em nenhum momento ficou descartada, por parte do Ministério Público, a ocorrência de fraude, tampouco a possibilidade de anulação do concurso público da Semsa, situações que ainda estão sendo apuradas pelo Órgão Ministerial, inclusive, por meio da Promotoria Criminal à qual foi distribuída a denúncia, sem prejuízo da apuração por outros órgãos de execução do MPE-AM.