Publicidade
Manaus
Manaus

Mulher é morta a facadas, tem cabelos arrancados e mão decepada, em Manaus

Vítima teve parte da mão decepada, cabelos arrancados e foi assassinada a facadas em um beco 28/05/2012 às 11:18
Show 1
Cintia planejava cursar Serviço Social
Thiago Monteiro Manaus (AM)

Um crime bárbaro chocou moradores da Rua São Domingos, no bairro Presidente Vargas (Matinha), Zona Centro-Sul. Na manhã deste domingo (27), por volta de 4h30, a estudante Cintia Kerolaine Barboza Martins, 17, foi assassinada com extrema brutalidade. A vítima teve parte da mão decepada, cabelos arrancados e foi morta a facadas por um homem até o momento não identificado.

Segundo o relato de testemunhas, Cintia chegou a ser arrastada pela rua e teve as roupas rasgadas durante o ataque do assassino. A polícia considera a hipótese de latrocínio (roubo seguido de assassinato), mas, dadas as características do crime, não descarta outras possibilidades, como ação motivada por vingança. O caso está sob os cuidados dos investigadores da Delegacia de Homicídios e Sequestros (DEHS).

Conforme informações do tio da vítima, o vendedor Luiz Fernando, 46, na noite de sábado, a adolescente saiu com os chefes de seu local de trabalho para ir a uma pizzaria. Já na madrugada de domingo, seus amigos a deixaram na Avenida Constantino Nery, nas proximidades do Terminal 1, no Centro.

Quando a vítima entrou na Rua São Domingos, teria sido abordada por um homem armado com um facão. Ele roubou o celular, o relógio, a bolsa e dinheiro. Depois, a arrastou para o beco, rasgou as roupas da vítima e a matou friamente.

“Os vizinhos chegaram a ouvir os gritos dela na madrugada, mas ninguém fez nada. Nós acordamos com essa notícia bárbara. Não sabemos quem possa ter feito tal atrocidade com ela. A menina era boa e não fazia mal para ninguém. Minha sobrinha trabalhava e estudava. Ela tinha o sonho de passar no curso de graduação de assistente social”, disse Luiz Fernando, muito abalado.

Hipóteses

Por enquanto, não há suspeitos para o crime. O tio da vítima disse que não sabia se Cintia tinha algum namorado. “A princípio nós pensávamos que poderia ser um roubo, já que levaram todos os pertences dela, mas um policial disse que isso pode ter sido vingança, só que ninguém aqui nem imagina quem pode ter feito isso com ela”, destacou o familiar da vítima.

Um inquérito policial já foi aberto pela DEHS, na Cidade Nova, Zona Norte, para a apurar o crime. Moradores, amigos e familiares devem ser chamados ao longo desta semana na delegacia especializada para depor sobre o caso.