Publicidade
Manaus
Manaus

Mulher é suspeita de matar travesti com golpe de faca no tórax no Centro de Manaus

A suspeita da autoria do crime é a vendedora de peixe, Elnice Andrade de Almeida, 40. Ela e o travesti conhecido como Carol brigavam em uma rua no centro da cidade 27/08/2012 às 10:49
Show 1
Vítima seria um suposto travesti da área do Centro de Manaus
Maria Derzi Manaus

Elnice Andrade de Almeida,40, golpeou o travesti conhecido apenas como Carol, no tórax, com uma faca de serrinha, utilizada para cortar pão. A morte resultou de uma briga entre a peixeira e o travesti, ocorrida na Rua Barão de São Domingos, no Centro da Cidade.

Segundo testemunhas, “Carol” teria insultado Elnice, que sob efeito de álcool, reagiu com uma facada no tórax do suposto travesti, atingindo o coração da vítima. Mesmo ferido, o rapaz que não portava documento de identificação, ainda tentou agredir a peixeira, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no local. 

Ainda segundo relatos de testemunhas, Elnice ainda teria chuta do o corpo do rapaz para ter certeza de que “Carol” estava morto, pouco antes de ser presa em flagrante, pela Polícia Militar da CPA Sul. O corpo do suposto travesti foi removido por uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Elnice foi presa, minutos depois, na mesma via por policiais  militares da CPA Sul, e levada ao 1º Distrito Integrado de Polícia (DIP), na Praça 14, onde foi autuada em flagrante por homicídio.


Suspeita Elnice teria discutido com travesti, que a ofendeu. (Foto: Márcio Melo/Reprodução)

De acordo com a polícia, este foi o segundo crime que aconteceu no local. No início do ano, um homem foi morto com três facadas. Ele era peixeiro e teria sido morto por não ter pago uma dívida de cigarro. A suspeita do crime também era uma mulher, presa em flagrante, na época.

Segundo informações do tenente da Polícia Militar, Wallace Reis, da CPA Sul, o suposto travesti era morador de rua e também fazia programas na área da Manaus Moderna.  Uma bolsa contendo roupas femininas estava próxima ao corpo. A perícia também encontrou uma 

identidade com o nome João Bernaldo Custódio Braga, 41, mas pela idade, os peritos desconfiam de que não seja da vítima.

O material foi levado ao Instituto de Criminalística. O corpo da vítima foi removido por volta das 17h e levado ao Instituto Médico Legal (IML), onde aguarda por reconhecimento de familiares.