Publicidade
Manaus
FIM DE ANO

ALE-AM realiza mutirão de renegociação de dívidas a partir desta quinta-feira (14)

O mutirão é uma ótima oportunidade para quem deseja quitar ou renegociar um contrato, uma vez que, a taxa básica de juros foi reduzida para 7,5. Confira os bancos participantes 12/12/2017 às 07:21
Show multir o
O atendimento será feito nas salas da Escola do Legislativo (Foto: Divulgação/Aleam)
acritica.com* Manaus (AM)

A Comissão de Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Amazonas (CDC-Aleam), realiza na próxima quinta-feira (14) e sexta-feira (15), o 1º Mutirão de Renegociação de Dívidas Bancárias, a partir das 8h, na Escola do Legislativo.

O mutirão vai contar com a presença das instituições Bradesco, Santander, Caixa Econômica, Banco do Brasil e Câmara de Dirigentes Lojistas de Manaus (CDL-Manaus), que deverão propor renegociação com redução de juros. Apenas o banco Itaú não confirmou a presença, até o momento.

O atendimento será feito nas salas da Escola do Legislativo e haverá distribuição de senha para atendimento de 8h às 14h. O evento será para tanto para os servidores da Casa quanto para o público externo.

Para o presidente da CDC-Aleam, deputado Abdala Fraxe, o mutirão é uma ótima oportunidade para quem deseja quitar ou renegociar um contrato, uma vez que, em outubro deste ano, a taxa básica de juros foi reduzida para 7,5 ao ano pelo Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central. Há um ano, a mesma taxa era de 14%.

“Se a situação econômica do país não tivesse parado de se agravar, talvez uma tratativa como essa com os bancos não obtivesse êxito. Mas com a redução da taxa de juros, a renegociação tende a ser vantajosa. Lembrando que o corpo técnico da CDC estará presente no mutirão para assegurar que a proposta seja realmente conveniente e, principalmente, legal”, ressaltou o presidente.

De acordo com a coordenadora da CDC, Rosely Fernandes, uma pesquisa do Serasa Experian apontou que mais de 59 milhões de brasileiros estão superendividados, quase metade desse total encontra-se na região Norte. Não só na capital, mas também no interior, segundo a coordenadora, há um grande número de consignados que aflige os amazonenses. O mutirão é um meio de ajudá-los a quitar esses débitos, haja vista que o diferencial do evento será a oferta de juros mais baixos.

“Nosso principal papel será intermediar a negociação, porque é muito difícil o consumidor sozinho tentar uma redução de margem de juros que lhe seja proveitosa. Sob a tutela da CDC, o consumidor vai poder fazer isso e, assim, entrar o ano com mais tranquilidade”, acrescentou a coordenadora, ao informar que no último dia do mutirão, os consumidores poderão participar de uma palestra com a coach Terezinha Lima, que falará sobre educação financeira.

*Com informações de assessoria de imprensa