Publicidade
Manaus
Manaus

‘Não era dos mais responsáveis’, diz Sérgio Fontes sobre motorista assassino, funcionário da SSP

Brayen Siqueira, condutor do Siena que se envolveu na morte de motociclista no Parque 10, deve ser demitido em breve da Secretaria de Segurança Pública (SSP), onde trabalha na Corregedoria 18/01/2016 às 09:37
Show 1
Acusado de provocar o acidente que resultou na morte do biólogo Rodrigo Costa, Brayen também deve ter a CNH cassada
oswaldo neto Manaus (AM)

Acusado de atropelar o biólogo Rodrigo Elias Costa na última quarta-feira (13), no bairro Parque 10, Zona Centro-Sul,  Brayen Santana Siqueira, 22, é funcionário da Corregedoria da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP) do Amazonas. A informação foi confirmada pelo titular da pasta, Sérgio Fontes. Segundo ele, o suspeito deve ser demitido do órgão. “Não tinha muita responsabilidade”, disse o secretário.

Conforme Sérgio Fontes, Brayen é contratado da Corregedoria da SSP há cerca de quatro meses. Ele possui a função de auxiliar de reprografia, trabalhando na reprodução de materiais do órgão por meio de xerox. Segundo o secretário, Brayen não vinha desempenhando um bom trabalho pelo seu grande número de ausências. “Tem essa possibilidade de demitir sem um processo administrativo. Ele vinha faltando muito desde o final do ano passado. A demissão dele já estava em curso, pois não era um dos mais responsáveis para nós”, disse Fontes.

Diversos comentários sobre o jovem surgiram nas redes sociais após o acidente. Um deles dava conta de que o suspeito teria parentesco com uma suposta servidora na secretaria e, por isso, seu nome estaria sendo “protegido”. A versão não foi confirmada por Fontes, assim como a participação de Brayen em supostas vendas de drogas sintéticas para jovens da elite de Manaus, acusação também feita contra ele nas redes sociais.

“Essa é a questão. Ele teria sido preso se tivesse sido flagrado realizando essa prática. Nós tiramos das ruas 10 toneladas e meia de drogas no último ano e não prenderíamos um ‘zezinho’ que vendia drogas sintéticas? De qualquer forma, isso vai ser investigado também. Eu não tenho todos os elementos do caso para fazer juízo de valor, mas a Justiça tem que ser feita”, declarou o titular da Secretaria. 

Habilitação suspensa

Por conta do atropelamento de Rodrigo, Brayen não poderá mais dirigir pela capital. É o que afirma o diretor-presidente do Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM), Leonel Feitoza. Na avaliação dele, a conduta de Brayen pode ser comparada “com a de um assassino”.

O presidente do Detran disse que, até o momento, não tem conhecimento se Brayen já cometeu outras infrações no trânsito da cidade. Ele disse que a informação poderia ser obtida hoje, pois deu início ao processo de suspensão da carteira de motorista do jovem logo após o acidente que resultou na morte do biólogo. “Solicitamos a documentação dele  no departamento de habilitação e vamos encaminhar ao jurídico. A ideia é suspender a habilitação permanentemente”, afirmou.

Acidente

O biólogo Rodrigo morreu na última quarta-feira, após ser atingido por um Fiat Siena na avenida Maneca Marques, no Parque 10. O automóvel era conduzido por Brayen, que em depoimento negou tentar matar Rodrigo.


O suspeito se apresentou espontaneamente no 23º DIP  e foi liberado para responder ao processo em liberdade. Uma manifestação organizada por familiares da vítima está marcada para o dia 20, próximo ao local do acidente.

Em números

70% dos acidentes  na capital envolvem motociclistas, segundo o presidente do Detran, Leonel Feitoza. Conforme ele explica, os casos mais comuns envolvem alto consumo de álcool, excesso de velocidade e confrontos de condutores no trânsito.