Publicidade
Manaus
Manaus

Nova paralisação dos rodoviários é descartada após reunião entre membros da categoria e prefeito

O encontro foi realizado na noite desta quarta-feira (7) na sede da Prefeitura de Manaus. Após ouvir os trabalhadores afirmando que muitos motoristas e cobradores estavam preocupados com os pagamentos de salários e outros benefícios, o prefeito garantiu o repasse de duas parcelas do subsídio dado às empresas de transporte coletivo 07/10/2015 às 21:18
Show 1
Segundo o prefeito, o município irá cumprir a sua parte, mantendo em dia o pagamento dos subsídios mensais no valor de R$ 1,3 milhão, o que garante aos rodoviários os cartões de alimentação e o pagamento de salários em dia
Acritica.com Manaus (AM)

A ameaça de paralisação dos rodoviários foi descartada após uma reunião do prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, com integrantes do Sindicato dos Rodoviários e Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram). O encontro foi realizado na noite desta quarta-feira (7) na sede da Prefeitura de Manaus, localizada na Avenida Brasil, bairro Compensa, na Zona Oeste da capital.

Após ouvir os trabalhadores afirmando que muitos motoristas e cobradores estavam preocupados com os pagamentos de salários e outros benefícios, como cartões de alimentação, o prefeito garantiu o repasse de duas parcelas do subsídio dado às empresas de transporte coletivo, e afirmou ainda, que uma terceira parcela será paga na próxima semana.

Além do vereador Jaildo Oliveira, o presidente do Sindicato dos Rodoviários, Givanci Oliveira, e o presidente do Sinetram, Carmine Furletti, o prefeito também escutou as argumentações dos empresários do sistema, que garantiram não ter mais qualquer intenção de atrasar salários. Isso porque os repasses a serem feitos pelo Executivo Municipal, ainda nesta semana, garantem mais estabilidade financeiro às empresas de transporte coletivo. 

Segundo o prefeito, o município irá cumprir a sua parte, mantendo em dia o pagamento dos subsídios mensais no valor de R$ 1,3 milhão,  o que garante aos rodoviários os cartões de alimentação e o pagamento de salários em dia. Arthur afirmou, ainda, ter conversado com o governador José Melo, que também garantiu o pagamento de duas parcelas o mais rápido possível. 

“Os trabalhadores rodoviários estão cumprindo um papel apaziguador, mas cobrando seus direitos de forma enérgica. Estamos garantindo o pagamento de duas parcelas para agora e mais uma para a semana que vem. Conversei com o governador Melo, que pretende fazer o mesmo. O empresários estão de acordo com tudo que foi discutido aqui, garantindo, assim, todos os direitos dos trabalhadores”, disse Arthur Neto.

O presidente Sinetram qualificou a reunião como positiva e elogiou a postura e o empenho do prefeito em resolver o impasse.

“O prefeito nos garantiu que os subsídios serão repassados, mostrando um grande esforço por parte de Prefeitura de Manaus. Sabemos que há uma crise vigente no País e todos passam por problemas de caixa. Nós somos exemplo disso. Mas, com isso, o sistema fica mais tranquilo”, enfatizou Furleti ao final da reunião.

O presidente do Sindicato dos Rodoviários saiu satisfeito da reunião. Segundo ele, já se falava em nova paralisação por parte dos trabalhadores, que temiam não receber os salários.

“O prefeito foi peça chave dessa negociação, senão a categoria continuaria com problemas de pagamentos atrasado e suas garantias comprometidas. Agora vamos deixar os trabalhadores tranquilos”, disse Givanci.