Publicidade
Manaus
Manaus

Nove veículos pesados foram notificados pelo Manaustrans em nova regra para tráfego

Restrição de circulação para veículos pesados ocorre em três novas vias em Manaus: as avenidas Umberto Calderaro e Mário Ypiranga e a rua Maceió 21/07/2015 às 09:04
Show 1
As restrições de tráfego passou a valer nas avenidas Umberto Calderaro e Mário Ypiranga, e na rua Macéio
Isabelle Valois Manaus

Nove caminhões foram notificados nas primeiras horas de fiscalização de três novas vias que há 15 dias receberam restrição de horário para circulação de veículos pesado. Desta vez, a restrição se estendeu para as avenidas Umberto Calderaro (antiga Paraíba) e Mário Ypiranga Monteiro (antiga Recife) e a rua Maceió,  na Zona Sul.

De acordo com o Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans), oito notificações ocorreram na avenida Mário Ypiranga, e um na rua  Maceió. O instituto informou que no período da manhã foram abordados mais de 30 caminhões nas três vias que passam por fiscalização. Na avenida Mário Ypiranga, 21 veículos foram abordados e na Maceió 15 caminhões.

A avenida Umberto Calderaro foi a única que não houve registro de irregularidades no período matutino de fiscalização. 

O diretor-presidente do Manaustrans, Paulo Henrique Martins, informou que, conforme o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), transitar em veículos com dimensões ou cargas superiores aos limites estabelecidos legalmente ou pela sinalização é infração grave a legislação. “A infração resulta no registro de cinco pontos na Carteira Nacional de Habilitação (do condutor), com multa no valor de R$127,69, além da retenção do veículo”, explicou.

Tipos diferentes

Cada via recebe uma restrição diferenciada. Na avenida Mário Ypiranga, a restrição vai de um trecho da avenida Ephigênio Sales até Boulevard Álvaro Maia. Neste trecho é proibido a circulação de veículos com mais de oito toneladas no horário de 6h às 9h e das 9h até às 20h é proibido a circulação de veículos com mais de 16 toneladas.

A avenida Umberto Calderaro tem sua restrição a partir do trecho da rua Domingos Lima (antiga Marciano Armond conhecida também como rua Belém) bairro Cachoeirinha, até a avenida Ephigênio Sales, parque Dez. A restrição da via é das 6h às 17h para veículos com mais de 16 toneladas e das 17h até às 20h é proibido a circulação com veículos superiores a 16 toneladas.

A rua  Maceió recebe restrição a partir da avenida Ephigênio Sales e vai até o boulevard Álvaro Maia. Até 16 toneladas é livre a circulação; acima deste peso é proibida a circulação nos horários das 6h às 20h.

“Essa medida faz parte do processo de ordenamento da cidade. O condutor tem papel fundamental para que o disciplinamento do trânsito tenha resultados positivos. Com o cumprimento das normas, todos ganham com um trânsito mais seguro”, destacou o diretor-presidente do Manaustrans.

O Manaustrans informou que blitz serão realizadas nessa via nos períodos de restrição, onde ocorre maior fluxo de veículos.

Números

O valor de R$ 127,69 é a multa prevista e  mais cinco pontos  na Carteira Nacional de Habilitação, o que equivale a infração grave cometida pelo condutor que não respeitar a restrição da circulação de veículos pesados. O  veículo ainda pode ser retido.

Em números: nove veículos foram notificados  por utilizar a via no horário restrito. O Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans), antes de iniciar a restrição, realizou uma campanha educativa de 15 dias nas três vias.

Política iniciada em 2013

 O Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização no Trânsito (Manaustrans) deu início, em março de 2013, ao processo de restrição da circulação de veículos pesados em certos horários em alguma vias da cidade. As ruas do Centro de Manaus foram as primeiras a receber restrição de circulação de veículo pesado.

Segundo o Manaustrans, a avenida Lourenço da Silva Braga e alças adjacentes da ponte de Educandos estão livres para veículos superior a 8 toneladas estabelecida  em portaria municipal, para entrada e saída no Porto de Manaus, independente dos horários de restrição.

Grandes fluxos

Um ano após a restrição no Centro de Manaus, o decreto se estendeu para a avenida Constantino Nery.

O diretor presidente do Manaustrans, Paulo Henrique Martins explicou que a ideia do instituto é fazer uma liberação das vias que interligam o aeroporto ao distrito para a circulação de veículos de carga pesada, mas  o Manaustrans teria que realizar um estudo para ver se a ideia é cabível para melhorar o trânsito de Manaus.

De acordo com informações do Departamento Estadual de Trânsito (Detran/AM), no ano de 2014 haviam aproximadamente 800 mil veículos circulando na capital, desse número 55 mil são veículos pesados, considerado para a direção do órgão um número elevado para cidade.