Publicidade
Manaus
Manaus

Novo presidente do TRE-AM quer garantir bom andamento das eleições em 2012

Para o desembargador Flávio Pascarelli, conhecendo os princípios e valores universais da democracia contemporânea, como a liberdade, igualdade e fraternidade pela tolerância “é que poderemos entender o significado das eleições e seus resultados” 07/05/2012 às 21:13
Show 1
Presidente eleito do TRE-AM, Flávio Pascarelli, garante que vai aumentar policiamento um mês antes das eleições
acritica.com Manaus

O desembargador Flávio Pascarelli assumiu, nesta segunda-feira (07/05), de fato, a presidência do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM), no lugar da desembargadora Maria da Graça Pessoa Figueiredo, que esteve no cargo entre maio de 2010 e maio de 2012. Ele ficará no cargo pelo próximo biênio.

Falando pela primeira vez como chefe da Corte, Pascarelli ressaltou a importância do processo eleitoral, da democracia e disse que, com a ajuda dor órgãos competentes e da imprensa fiscalizando, será possível “organizar as eleições de forma profissional, garantindo a legitimidade de seus respectivos atores, com pleno exercício da cidadania“.

O desembargador, que antes ocupava o cargo de corregedor do TRE-AM, afirmou que tanto os candidatos, quando os cidadãos, juízes, promotores e até servidores eleitorais, “parecem ter a visão e a percepção escurecidas no que tange aos princípios e valores básicos que sustentam a democracia que todos defendem, agindo como se desconhecessem o significado e as conseqüências das suas ações”.

Alfinetando as gestões anteriores, Pascarelli garantiu que é possível, a partir do diálogo, motivar os servidores eleitorais, cujos salários estão congelados desde 2006, trabalhando para que a situação se resolva, sem prejuízos ao bom andamento das eleições.

Para ele, conhecendo os princípios e valores universais da democracia contemporânea, como a liberdade, igualdade e fraternidade pela tolerância “é que poderemos entender o significado das eleições e seus resultados”.

O desembargador também ressaltou a recém-validade Lei da Ficha Limpa, afirmando que, por meio dela, alguns políticos serão impedidos de se candidatar nas próximas eleições, “num claro indicativo das ruas de que o povo deseja representantes que atendam ao princípio da moralidade pública”, e disse que o comportamento do TRE-AM tende a reforçar a fé na democracia.

O novo presidente ressaltou a importância do processo eleitoral e frisou, quanto aos imbróglios criados durante a eleição, que “temos que fazer com que as decisões judiciais sejam justas e seguras, que atendam às expectativas geradas pelos princípios e pelas normas jurídicas, resgatando a confiança na jurisdição”.