Publicidade
Manaus
Manaus

Número de demissões supera o de contratações em fevereiro no AM

Este é o terceiro mês de queda nos índices. Em janeiro deste ano, foram registradas 1.344 demissões a mais que contratações. 16/03/2012 às 20:56
Show 1
O Amazonas ficou com o pior indice da região Norte, segundo o Caged
acritica.com Manaus

O Amazonas registrou, em fevereiro deste ano, um saldo negativo de 472 empregos, uma retração de 0,11% em relação ao estoque de assalariados com carteira assinada do mês anterior, o que deixou o Estado com o pior desempenho da região Norte, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nesta sexta-feira (16/03). Este é o terceiro mês de queda nos índices. Em janeiro deste ano, foram registradas 1.344 demissões a mais que contratações.

No que diz respeito à região Norte, os setores de atividade responsáveis por este desempenho foram a Indústria de Transformação (-710 postos, devido à influência de fatores relacionados à Fabricação de Motocicletas, com a  redução de 305 postos e à Fabricação de Aparelhos de Recepção, Reprodução, Gravação e Amplificação de áudio e Vídeo, com retração de 303 postos) e o Comércio (- 252 postos).

Na série ajustada, que incorpora as informações declaradas fora do prazo, nos dois primeiros meses do corrente ano houve redução de - 1.611 postos (-0,37%). Ainda na série com ajustes,  nos  últimos  12  meses  verificou-se  crescimento  de  8,37%  no  nível  de emprego ou  mais 33.601 postos de  trabalho.

Em termos absolutos, este resultado foi o segundo melhor da Região Norte, sendo superado somente pelo Pará (+ 47.918 postos).

 

Municípios

A tabela que mostra a evolução do emprego formal em municípios com mais de 30 mil habitantes, figuram 12 localidades do Amazonas. São elas: Manacapuru, Iranduba, Manicoré, Fonte Boa, Parintins, Tabatinga, Itacoatiara, Maués, Humaitá, Tefé, Coari e Manaus. Dessas, três apresentaram saldo positivo, três zeraram e sete apresentaram saldo negativo. Coari ficou com o saldo mais negativo entre as capitais, apresentando um valor real em percentual de menos 3,34%, que representam 48 admissões contra 182 desligamentos, ou seja, menos 134 pessoas no mercado de trabalho.