Publicidade
Manaus
Manaus

Número de evangélicos cresce e de católicos estagna no Amazonas

Estudos demográficos no Amazonas mostram que, embora se mantenha majoritária, a religião católica diminuiu o crescimento, ao contrário da evangélica que se expande continuamente.   29/06/2012 às 15:35
Show 1
A 'Marcha para Jesus', é um dos atos que mobiliza milhares de pessoas em Manaus
acritica Manaus

Os resultados do Censo Demográfico 2010 mostram o crescimento da diversidade dos grupos religiosos no Amazonas. A proporção de católicos seguiu a tendência de redução observada nas duas décadas anteriores, embora tenha permanecido majoritária. Em paralelo, consolidou-se o crescimento da parcela da população que se declarou evangélica.

Os dados censitários indicam também o aumento do total de pessoas que professam a outras religiosidades cristãs, dos que se declararam adeptos das tradições indígenas, e do conjunto pertencente aos espiritualistas.

Considerando o período de 2000 a 2010, observou-se, ainda, o aumento expressivo do segmento da população que apenas respondeu ser evangélica, não se declarando, portanto, como de missão ou de origem pentecostal. Confirmou-se a tendência de crescimento do segmento de evangélicos pentecostais. A parcela da população que se declarou evangélica de missão teve ligeiro aumento proporcional, caracterizando pequena variação para cima em sua participação relativa no total da população.

O contingente populacional de católicos teve aumento muito pequeno no Estado (3,8%). Na Região Norte foi onde ocorreu a maior redução relativa dos adeptos do catolicismo. Relativamente no Amazonas em 2000 os católicos eram 70.8%, passando a representar em 2010 59.5%. Por outro lado, os evangélicos passaram de 21% para 31% no mesmo período.

Os resultados do Censo 2010 demonstram os evangélicos em três grandes grupos: evangélicos de missão; evangélicos de origem pentecostal e evangélica não determinada. Os evangélicos de missão tiveram um crescimento percentual de 23,9% de 2000 para 2010. Já os evangélicos de origem pentecostal cresceram 89%. E a evangélica não determinada foi a que obteve maior crescimento no período (1.119%).

Entre os evangélicos de missão, a Igreja Evangélica Batista é a que possui mais membros no Estado com 109.000 adeptos. No entanto, obteve menor crescimento percentual do penúltimo para o ultimo Censo (3,5%). Neste grupo, os luteranos e os metodistas saíram-se melhor com 1.010% e 127% de crescimento respectivamente.

No grupo dos evangélicos de origem pentecostal, aqueles que se identificaram como Evangélicos de origem pentecostal Igreja Maranata, foram os que mais cresceram percentualmente (250%). Neste grupo está a Assembleia de Deus, que com seus 407.000 membros formam a maior igreja evangélica do Amazonas, embora os resultados censitários não considerem as subdivisões administrativas e doutrinárias existentes nesta igreja.

A Assembleia cresceu 64% de 2000 para 2010. Também neste grupo, merece destaque a Igreja o Brasil Para Cristo com 160% de crescimento respectivamente. Merece destaque a evolução das outras igrejas da corrente pentecostal com seus 178.000 membros em 2010.


Com informações do IBGE-AM