Publicidade
Manaus
Manaus

Obra da antiga prefeitura está parada há três meses

De acordo com a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), responsável pelo restauro predial, a previsão é de que a obra, no valor de R$ 4,5 milhões, esteja concluída no final deste semestre 06/10/2012 às 10:45
Show 1
Em 2009, foi observada a lentidão dos serviços no restauro do Paço da Liberdade; em julho de 2010, uma nova licitação foi realizada
Milton de Oliveira Manaus, AM

A obra de restauro do Paço da Liberdade, antigo prédio da Prefeitura de Manaus, localizado na rua Gabriel Salgado, no centro histórico de Manaus, estão paradas. Na manhã de ontem, apenas quatro pessoas foram vistas no local. Segundo os comerciantes próximos, a obra está parada há três meses. E a entrega da obra, que deverá ser feita até o final do ano, será incompleta, sem o mobiliário completo.

De acordo com a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), responsável pelo restauro predial, a previsão é de que a obra, no valor de R$ 4,5 milhões, esteja concluída no final deste semestre. Já a Fundação Municipal de Cultura e Artes (ManausCult), responsável pelo mobiliário, obras de arte e roupas tradicionais do futuro museu, alega que não haverá tempo suficiente para entregar o projeto completo.  Segundo a secretária da pasta, Lívia Mendes, um projeto será entregue para a próxima gestão.

A Construtora Biapó, responsável pelas obras, informou que a interrupção é uma “parada técnica” e que 90% da obra já está concluída. “O contrato vai vencer este mês e precisamos de mais 30 dias para terminar a obra”, disse o arquiteto da construtora, Jaques Gonçalves.

Segundo a Seminf, a obra está em andamento normal. “Isso é um procedimento administrativo para aguardar um aditivo de prazo ou de serviço. Portanto, as obras vão ser concluídas e seus prazos publicados”, diz a nota.

De acordo com a assessoria da Seminf, o aditivo de serviço não terá custo extra para o órgão e os serviços estão na fase de acabamento.

A placa de apresentação da obra, situada na frente da fachada, indica que as obras demorariam menos de um ano, com o início determinado em dezembro de 2010 e o término em setembro de 2011, em parceria com o Governo Federal.

A página eletrônica da prefeitura informava, ontem, que a restauração do Paço Municipal inclui, também, o Coreto Chafariz, na Praça 9 de Novembro, as casas número 69 e 77 da rua Bernardo Ramos, ao lado da antiga prefeitura, e a construção de um estacionamento rotativo, na av. 7 de Setembro.

De acordo com Lívia Mendes, equipes de arqueologia, arquitetos e engenheiros trabalham nas obras de restauração do espaço, sem recursos federais. “Formamos uma unidade especial de trabalho (UET), mas não haverá tempo suficiente para entregar tudo”, disse.