Publicidade
Manaus
Manaus

Obras já realizadas em unidades de saúde são suspensas pela prefeitura de Manaus

Construção de três UBSs foram suspensas, mas uma delas está funcionando e nas outras falta apenas o acabamento 05/07/2012 às 07:53
Show 1
Unidade Básica de Saúde do bairro União da Vitória, cujo contrato foi suspenso, já está pronta e atendendo a população
Florêncio mesquita Manaus

A Prefeitura de Manaus suspendeu o contrato com a empresa BR Construções e Comércio LTDA para a construção de três Unidades Básicas de Saúde da Família (USBs) nas Zonas Nortes e Oeste da cidade. A informação foi publicada no Diário Oficial do Município (DOM) e aponta que a quebra de contrato ocorreu por motivos administrativos.

Apesar do texto do DOM referir-se à construção das unidades,  A CRÍTICA foi aos locais e constatou que uma das três unidades está concluída e em pleno funcionamento, a outra está em fase de conclusão e com trabalhadores no local, e somente a terceira está com a obra paralisada, mas também  em fase de finalização.

Os três contratos com a BR Construções e Comércio LTDA foram firmados do dia 14 de dezembro de 2011 e suspensos no dia 1º de junho de 2012. O contrato entre a empresa e a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) corresponde a construção de uma Unidade Básica de Saúde da Família (UBS), com 130 metros quadrados, na avenida Ayrton Senna, no bairro União da Vitória, Zona Norte. A unidade está funcionando e atende a comunidade normalmente.

Embora o contrato para a construção da UBSF, também com 130 metros quadrados, na rua Raimundo Honorato, na comunidade  São Pedro, bairro do Tarumã, Zona Oeste, esteja suspenso, há operários trabalhando normalmente. Ontem, eles finalizavam a pintura interna e externa do prédio.  Uma placa da Prefeitura de Manaus informa que a obra custou<br/> R$ 253.818,33.

Somente a construção da UBSF localizada na rua Inglaterra, no bairro Parque das Nações, Zona Norte, está paralisada.  A CRÍTICA constatou que a obra está em fase final de acabamento. O prédio estava fechado com cadeados  e não havia ninguém no local ou placa com as informações da obra.

Mais
A suspensão também contempla o contrato de urbanização, construção de guarita, reforma das quadras de esportes, ampliação e reforma da escola municipal Ana Mota Braga, no bairro Petrópolis. O contrato firmado entre a empresa Metacon Construções Montagens e Comércio LTDA e a Secretaria Municipal de Educação (Semed) também foi suspenso no dia 1º de junho deste ano.

Secretaria prevê um aditivo contratual
A Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), questionada sobre quais foram os motivos da suspensão de contrato e quanto foi gasto com cada empresa nas obras, a assessoria da pasta informou apenas que era “um procedimento administrativo para aguardar um aditivo de prazo ou de serviço e que as obras vão ser concluídas e seus prazos publicados em Diário Oficial

O informativo  também trouxe outra suspensão do contrato com a empresa Mosaico Engenharia e Comércio LTDA, para a construção do complexo Parque São Pedro, no Tarumã, também foi suspenso. O contrato foi firmado no dia 31 de maio de 2011 e suspenso no dia 16 de março de 2012.  Os contratos foram suspensos pelo subsecretário municipal de Obras Públicas, Oswaldo Said Junior.

Empresas
Os representantes das empresas que tiveram os contratos com a Prefeitura de Manaus suspensos não foram encontrados ontem para comentar o caso. No canteiro das obras o ritmo dos operários continuava  normal.