Publicidade
Manaus
Manaus

Oficial de Justiça que mandou matar homem para vingar traição é preso em Manaus

Conhecido como “JJ”, o mandante do crime teria desembolsado cerca de R$ 3 mil para pagar o serviço de “matadores de aluguel”, que resultou no assassinato de Pedro Paulo Oliveira Rocha, relacionamento amoroso de sua esposa 30/07/2014 às 19:44
Show 1
"JJ" foi preso em cumprimento de mandado de prisão na avenida André Araújo, Aleixo, em Manaus
VINICIUS LEAL ---

O oficial de Justiça João José Pinheiro de Jesus, também conhecido como “JJ”, foi preso na tarde desta quarta-feira (30) em Manaus, como suspeito de ter ordenado a morte do auxiliar de advocacia Pedro Paulo Oliveira Rocha, 26, no dia 10 de junho deste ano. O motivo do crime seria o envolvimento amoroso entre Pedro Paulo e a esposa de “JJ”.

Policiais civis da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) investigavam há meses o assassinato de Pedro Paulo, já com informações que indicavam “JJ” como mandante do crime. Segundo a polícia, o oficial de Justiça teria desembolsado cerca de R$ 3 mil para pagar o serviço de “matadores de aluguel”.

“JJ” foi preso ainda nesta tarde na avenida André Araújo, bairro Aleixo, na Zona Centro-Sul da cidade, durante cumprimento de mandado de prisão. Após ser capturado, ele foi levado para a sede da DEHS para prestar depoimento. A polícia ainda confirmará se a motivação para o homicídio foi vingança de traição.

A polícia também prendeu, terça-feira (29), um dos assassinos contratados por “JJ” para matarem Pedro Paulo. Karder Júnior Serrão dos Santos, 25, foi preso também pela DEHS e teria feito várias vítimas na capital amazonense. Agora, a polícia procura pelos outros dois assassinos de Pedro Paulo, um identificado como Arleson Felipe da Costa Moreira.

Vingança de traição

A vítima, Pedro Paulo, foi morta com três tiros na manhã do dia 10 de junho deste ano, em frente à sede do Tribunal Regional do Trabalho, na rua Ferreira Pena, Centro, Zona Sul, onde trabalhava. Karder e Arleson chegaram ao local em uma motocicleta Honda de cor vermelha e placas NOK-7891, e executaram Pedro Paulo à luz do dia.