Publicidade
Manaus
Omar exonera

Omar anuncia exoneração de ' Quinteto Fantástico'

Anúncio foi feito durante o Encontro de Desenvolvimento Sustentável da Amazônia Brasileira, no Hotel Tropical em Manaus 30/05/2012 às 12:32
Show 1
Omar Aziz afirmou que segue a indicação feita pela comissão formada para apurar o caso denunciado pelo Jornal A Crítica no dia 3 de maio de 2012
JOELMA MUNIZ Manaus

O governador Omar Aziz (PSD) anunciou na manhã desta quarta-feira (30) que vai exonerar os cinco delegados da Polícia Civil do Estado conhecidos como `Quinteto Fantástico’.

Laura Câmara, Indra Celani Leal, Herbert Ferreira Lopes, Caio César da Rocha Medeiros Nunes e Thomaz Vasconcelos são acusados de ocuparem os cargos por meio de manipulação de concurso público em março de 2009.

Omar Aziz afirmou que segue a indicação feita pela comissão formada para apurar o caso denunciado pelo Jornal A Crítica no dia 3 de maio de 2012.

“Optar por esta decisão não é algo que me agrada, enquanto estamos voltados para estes problemas nossa tarefa de efetivar a segurança pública do Estado fica de lado”, disse, ressaltando que o Governo do Amazonas não deve ser julgado culpado pelo erro.

Segundo ele o Estado recorreu em diversas ocasiões, mas a Justiça entendeu pela validação da contratação do grupo.

Quanto aos integrantes do ‘Quinteto’ que ocupam cargos de confiança no Estado, como no caso de Thomaz Vasconcelos (secretário adjunto de inteligência do Estado), o governador afirmou que “nenhum deles cometeu crime", e que "se foram indicados para ocupar as funções, é porque possuem competência para isso”, dando a entender que não pretende afastar Vasconcelos da pasta.

De acordo com o procurador-geral do Estado, Clóvis Frota Júnior, não existe a possibilidade de anulação do certame, já que o ‘Quinteto Fantástico’ foi amparado por decisão da justiça.

Salários

A decisão da comissão criada para investigar o caso do 'Quinteto Fantástico' foi antecipada por A Crítica na edição impressa de hoje. Na reportagem também há a informação de que os cinco delegados exonerados não serão acionados a devolver os salários que receberam até agora.

Isso porque a jurisprudência brasileira determina que, quando houve de fato a prestação do serviço, não há que se falar em ressarcimento de valores. O salário inicial dos delegados aprovados no concurso de 2009, segundo o edital, é de R$ 6.104,16.