Publicidade
Manaus
Manaus

Omar e Amazonino aparecerão juntos em teleconferência com a presidente Dilma

Esta será a segunda vez que Omar e Amazonino aparecem juntos em eventos públicos após o que vem sendo tratado pelo meio político como um “desentendimento” entre o governador e o senador e líder do governo no Senado Federal, Eduardo Braga (PMDB) 08/05/2012 às 22:14
Show 1
O prefeito Amazonino Mendes (à esquerda) e o governado Omar Aziz (à direita) durante a posse de Flávio Pascarelli
Ana Carolina Barbosa Manaus

O governador Omar Aziz (PSD) terá uma teleconferência, hoje (09/05), às 11h, com a presidente Dilma Rousseff (PT), na sede do governo do Estado (avenida Brasil, Compensa, Zona Oeste), para tratar da enchente que atinge o Amazonas, e já deixa 38 municípios em estado de emergência. Na ocasião estará presente, ainda, o prefeito de Manaus, Amazonino Mendes (PDT). A informação foi confirmada pelo próprio governador na noite de ontem.

Esta será a segunda vez que Omar e Amazonino aparecem juntos em eventos públicos após o que vem sendo tratado pelo meio político como um “desentendimento” entre o governador e o senador e líder do governo no Senado Federal, Eduardo Braga (PMDB), e cujo principal motivo teria sido a recusa de Braga em apoiar o prefeito de Manaus em uma possível candidatura à reeleição. A primeira aparição ocorreu na última segunda-feira (07/05), durante a posse do presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM), desembargador Flávio Pascarelli.

Ontem, a prefeitura de Manaus, sem a presença do prefeito, lançou o S.O.S Enchente, criado para dar apoio financeiro e social às famílias atingidas pela cheia, e que demandará recursos na ordem de, pelo menos, R$ 11 milhões dos cofres do Executivo Municipal, se considerados os R$ 600 reais que serão disponibilizados para cada morador que comprovadamente for vítima da enchente na capital, multiplicado pelas 18.345 pessoas afetadas pela cheia, até hoje, segundo informações atualizadas pela Defesa Civil Municipal. O benefício será destinado uma única vez por pessoa cadastrada.

O decreto que cria o benefício, de número 1.565, foi publicado na edição de ontem do Diário Oficial do Município (DOM), e considera o Decreto nº 1.537, de 27 de abril de 2012, o qual coloca Manaus entre as 38 cidades em situação de emergência no Estado em função do que promete ser a maior cheia dos últimos cem anos.

A situação de emergência, a contar do dia 27 de abril, tem duração de 90 dias, período em que, legalmente, a prefeitura pode destinar recurso sem a necessidade de licitação para ações emergenciais de auxílio às vítimas. O S.O.S também está inserido neste período.