Publicidade
Manaus
Manaus

Omar nega irregularidades em contratos de publicidade no governo do Amazonas

“Não creio em nenhuma irregularidade com relação a esses contratos. O Estado não praticou nenhum tipo de ato que possa comprometer. Nem agora nem antes", disse o governador do Amazonas 20/10/2012 às 12:29
Show 1
Omar participa da Semana de Ciência e Tecnologia
Lúcio Pinheiro Manaus

O governador Omar Aziz (PSD) defendeu neste sábado (20/10) que o Governo do Amazonas não cometeu nenhuma irregularidade em contratos de publicidade firmados com as empresas Jobast Produções Cinematográficas Ltda e Sistema de Comunicação Sol.

“Não creio em nenhuma irregularidade com relação a esses contratos. O Estado não praticou nenhum tipo de ato que possa comprometer. Nem agora nem antes. Vamos deixar claro”, disse Omar, em visita à 9º Semana Nacional de Ciência e Tecnologia do Amazonas, na manhã deste sábado, no Clube do Trabalhador, Zona Leste de Manaus.

Na sexta-feira, a Política Federal (PF) cumpriu 11 mandados de busca e apreensão, como parte da investigação iniciada em março de 2011. O ex-chefe da Agência de Comunicação da gestão do ex-governador e hoje senador Eduardo Braga (PMDB), jornalista Hiel Levy foi um dos que teve a casa invadida por policiais federais em cumprimento aos mandados. A Jobast Produções Cinematográficas Ltda e o Sistema de Comunicação Sol são acusados de cometer crimes contra a ordem tributária.

Omar era vice-governador na gestão de Braga, no período que compreende as investigações realizadas pela Polícia Federal (PF). Em 2010, a Jobast recebeu da Agência de Comunicação do Governo do Amazonas mais de R$ 10,5 milhões. Com a Universidade Estadual do Amazonas (UEA), os contratos renderam à produtora R$ 5,6 milhões.

“Eu pessoalmente não tenho conhecimento de nenhum tipo de deslize feito por qualquer uma dessas pessoas que estão nesse momento sendo investigadas”, afirmou o governador.