Publicidade
Manaus
DIVULGAÇÃO

ONG lança vídeo-campanha em prol da construção da Casa de Acolhimento LGBT+

Expectativa é aumentar a arrecadação com a divulgação do projeto nas redes sociais. Espaço tem previsão de ser inaugurado até fevereiro de 2018 28/11/2017 às 17:38 - Atualizado em 28/11/2017 às 17:42
Show campanha
Foto: Divulgação
Oswaldo Neto Manaus (AM)

Com o objetivo de aumentar a divulgação da campanha para a construção da Casa de Acolhimento LGBT+ em Manaus, o coletivo Manifesta LGBT+ lançou nessa segunda-feira (28) o primeiro vídeo que explica os objetivos do projeto. A produção foi publicada em todas as redes sociais da ONG e ocorreu em parceria com o Candela Mídia e a Agência de Publicidade Haus65. A previsão é que o espaço seja inaugurado até fevereiro de 2018.

Segundo um dos organizadores do coletivo, Bruno Santos, o vídeo foi publicado “estrategicamente” para impactar o maior número de pessoas. A ideia é que mais vídeos sejam produzidos para chamar a atenção do público.

“O vídeo foi lançado às 12 para que as pessoas pudessem acompanhar no tempo livre do almoço as suas redes sociais, ver e ter conhecimento sobre a importância de uma casa de acolhimento LGBT na cidade de Manaus”, explicou ele, reforçando o vídeo-campanha nessa fase de captação de recursos.

Arrecadações

Conforme Bruno, o coletivo continua realizando ações para arrecadar o valor total de R$ 100 mil, no entanto, apenas 13% do valor que garante o funcionamento da casa por 12 meses foi alcançado.

“Esses R$ 100 mil são para aluguel e demais instalações como gastos com energia, água, telefone e alimentos. A previsão é que ela comece a funcionar em janeiro ou fevereiro de 2018, haja vista que já prorrogamos algumas vezes por contratempos com revisão de projeto e orçamento”, contou.

O vídeo da campanha pode ser acessado pelo Youtube da ONG.

Como doar

Para quem quiser contribuir, pode doar alimentos e materiais através deste link https://docs.google.com/spreadsheets/d/1JJkh1ciKxaUd9y1uTjmq1dz4g6jyhZmHwQjPvifDCcs/editou depositar qualquer valor na página da Casa de Acolhimento no site de financiamento colaborativo Vakinha https://www.vakinha.com.br/vaquinha/casa-de-acolhimento-lgbt-manaus/contribua.

Casa de acolhimento

O projeto foi criado com prazo e orçamento para durar um ano. Segundo os organizadores, após esse período, a gerência da Casa pode ser transferida para o poder público. O espaço será o primeiro da Região Norte e pretende ser um centro de referência LGBT. A princípio, no primeiro ano da Casa de Acolhimento, devem ser abrigados entre seis a 16 LGBTs no período de três a seis meses cada.