Publicidade
Manaus
Manaus

Operação combate exploração do trabalho infantil em Manaus

Comitê criado para atuar durante os jogos da Copa do Mundo registrou, até quinta-feira, 63 ocorrências no entorno da Arena da Amazônia 21/06/2014 às 11:03
Show 1
Atuação dos órgãos parceiros acontece tanto na Arena quanto na Fifa Fan Fest
Ana Celia Ossame Manaus (AM)

Enquanto as atividades envolvendo a realização de jogos da Copa do Mundo em Manaus trazem alegrias e lucros, para algumas crianças e adolescentes esses eventos são motivos de preocupação, principalmente aquelas encontradas vendendo biscoitos e balas ou atuando como malabares nos sinais de trânsito. Ao atender o chamado da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH-PR) com a instalação do Plantão Integrado do Comitê Pró-Copa 2014 em Manaus foi às ruas nos dias de realização dos jogos e registrou, até quinta-feira, um total de 63 ocorrências, mais da metade de trabalho infantil.

Os comitês foram criados em cada uma das 12 cidades-sede da Copa foram com a responsabilidade de manter e gerir plantões interinstitucionais, reunindo equipes itinerantes de atendimento e fazendo uso de espaços temporários de convivência. O foco da atenção dos comitês são os estádios e as estruturas disponibilizadas para a realização das Fan Fests, pelo impacto que estas provocaram nos índices de violações de direitos de crianças e adolescentes durante a Copa das Confederações, em 2013.

As equipes trabalham com o Guia de Referência para a Cobertura Jornalística – Grandes Eventos Esportivos e os Direitos de Crianças e Adolescentes, publicado pela Andi – Comunicação e Direitos, em parceria com a SDH-PR, a Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente (SNPDC) e o Conselho Nacional dos Direitos das Crianças e do Adolescente (Conanda). O guia demonstra a necessidade da sociedade brasileira estar atenta para situações que potencializam a ocorrência de graves violações de direitos, como exploração sexual, trabalho infantil e abuso de drogas.

Encaminhadas

De acordo com informações da assessoria de imprensa do comitê, as crianças e adolescentes encontrados em situação de trabalho infantil foram cadastradas para acompanhamento nas unidades do Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) e Centro de Referência Especializada em Assistência Social (CREAS) e pelos Conselheiros Tutelares. A secretária Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (Semasdh) e coordenadora do Comitê Local Integrado Pró-Copa, Goreth Garcia Ribeiro, avaliou positivamente os trabalhos nos primeiros dias de Mundial.