Publicidade
Manaus
Manaus

Operação contra a Dengue já inspecionou mais de 320 mil imóveis de Manaus

Iniciada no dia 31 de outubro do ano passado, a Operação Impacto é realizada em parceria com o Governo do Estado e as Forças Armadas e deve se estender até o final de março 07/02/2012 às 18:21
Show 1
No último LIRAa, índice de infestação pelo mosquito da dengue ficou em 1,3%
acritica.com Manaus (AM)

A “Operação Impacto de Combate à Dengue”, que vem sendo executada pela Prefeitura de Manaus, já inspecionou 321.460 imóveis da capital, distribuídos por todas as zonas da cidade. A meta da Prefeitura é inspecionar mais de 350 imóveis, até o final da operação. Nesta semana, na zona Leste da cidade, os agentes de endemias da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) e os militares da Aeronáutica estão atuando no bairro Jorge Teixeira.

De acordo com o secretário municipal de Saúde, Francisco Deodato, durante as visitas às residências, os agentes da operação eliminaram aproximadamente 266,7 mil depósitos de larvas do mosquito transmissor da dengue, realizando o tratamento de outros 33,7 mil depósitos.

Na zona Norte, o trabalho está sendo realizado na Cidade Nova (área do Riacho Doce). Na zona Oeste, militares do Exército e agentes de endemias estão realizando as ações de inspeção em imóveis do Tarumã e Lírio do Vale. Já na zona Sul da cidade, militares da Marinha e agentes de endemias estão percorrendo as casas do Parque 10, Educandos e Santa Luzia.

Os mutirões de limpeza que estão sendo realizados pela Prefeitura com o objetivo de recolher o lixo dos quintais das residências (entulhos que costumam funcionar como criadouros do mosquito da dengue), também estão avançando, nas várias zonas da cidade. Mais de 30 mil toneladas de resíduos já foram coletadas nestas ações.

Equipes de educação em saúde da Secretaria Municipal de Limpeza Pública (Semulsp) e agentes de endemias da Semsa iniciaram a semana no bairro da Cachoeirinha, na zona Sul, fazendo a orientação prévia para a chegada do mutirão de limpeza, que deve acontecer no bairro entre quinta e sexta-feira.

A Semulsp reforça a orientação de que os mutirões de limpeza da dengue são específicos para recolher resíduos como, por exemplo, latas, garrafas, carcaças de eletrodomésticos e camburões velhos, que devem ser colocados na frente da casa para que as equipes de limpeza façam a coleta. Nessas ações, não estão sendo recolhidos restos de poda de árvores, restos de capinação ou outro tipo de lixo orgânico.

Com informações da assessoria.