Publicidade
Manaus
Manaus

Operação fiscaliza casas de shows da Zona Oeste de Manaus

Durante a ação, duas lojas foram autuadas, 11 autos de infração foram realizados. Os motoristas que estavam dirigindo sem a carteira de habilitação e sem o documento do carro ou moto tiveram o veículo apreendidos. 22/12/2012 às 10:21
Show 1
A operação fiscalizou casas de shows, vendedores ambulantes e postos de gasolina
acritica.com Manaus (AM)

A Polícia Civil do Amazonas deflagrou na noite deste sexta- feira (21) mais uma operação para fiscalizar casas de shows, vendedores ambulantes e postos de gasolina. A operação que foi coordenada pelo Delegado titular do 20º Distrito Integrado de Polícia (DIP), Antonio Rondom, e ocorreu de forma integrada com o Conselho Tutelar na Zona Oeste, Secretária Municipal de Saúde (SEMSA), Batalhão Ambiental e 18 Policiais Militares coordenados pelo Tenente Allan Rolim.

Durante a ação duas lojas de conveniência locadas em postos de gasolina localizados na estrada do Turismo e do Aeroporto foram autuadas pela SEMSA por não terem licença sanitária e por venderem medicamentos, o que de acordo com a lei 5.991, que regula a assistência farmacêutica, só pode ser feito por farmácias e drogarias. Duas barreiras policiais foram montadas ao longo do bairro Ponta Negra. As casas de festas Pegada’s e Alambique também foram fiscalizadas.

Foram realizados 11 autos de infração por descumprimento das normas de trânsito. Os motoristas que estavam dirigindo sem a carteira de habilitação e sem o documento do carro ou moto tiveram o veículo apreendidos.

As operações, que foram organizadas pela Delegada Titular da Seccional Oeste, Suely Costa, vem mantendo a ordem pública nas vias de maior fluxo nas sextas-feiras, garantindo a segurança e integridade dos frequentadores dos bares e casas de show da região.

Para o Delegado Antônio Rondom as ações já tem alcançado resultados positivos. “Observamos que a presença da Polícia e dos demais órgãos de fiscalização tem feito com a algumas situações, principalmente as que envolviam menores, não ocorram. Nos esperamos que os donos de estabelecimentos comerciais e a população que frequenta essas áreas da cidade, possam promover a diversão mas sem deixar de manter o respeito a ordem pública”, destacou.