Publicidade
Manaus
Manaus

Operários da Arena da Amazônia voltam ao trabalho, após paralisarem atividades nessa quinta (22)

De acordo com o mediador da paralisação, o superintendente Regional do Trabalho e Emprego (SRTE/AM), Dermilson Chagas, entre as conquistas estão o cancelamento das demissões de aproximadamente 40 funcionários, aumento da cesta básica, de 37 para 60 reais e acréscimo da uma hora extra remunerada, promoções de cargo a partir do mês de abril 23/03/2012 às 12:17
Show 1
Os trabalhadores ainda pleiteiam plano de saúde, reajuste salarial para julho e setembro, hora extra 100% aos sábados e um acordo coletivo mais benéfico aos trabalhadores
Acritica.com Manaus

Após paralisarem atividades nessa quinta-feira (22), no canteiro de obras da Arena da Amazônia por não concordarem com supostos desvio de função, salários inferiores ao piso estabelecido à categoria, e não pagamento de horas extras, os operários da empresa Andrade Gutierrez conquistaram nesta sexta-feira (23), os direitos os mesmos direitos que os demais funcionários da construção civil no Estado.

De acordo com o mediador da paralisação, o superintendente Regional do Trabalho e Emprego (SRTE/AM), Dermilson Chagas, entre as conquistas estão o cancelamento das demissões de aproximadamente 40 funcionários, aumento da cesta básica, de 37 para 60 reais e acréscimo da uma hora extra remunerada, promoções de cargo a partir do mês de abril.

O representante da Superintendência do Trabalho no Amazonas, deve se encontrar na próxima quarta-feira (28), para tratar de outras reivindicações dos trabalhadores que pleiteiam plano de saúde, reajuste salarial para julho e setembro, hora extra 100% aos sábados e um acordo coletivo mais benéfico aos trabalhadores. “Iremos nos reunir na quarta-feira para negociar outros benefícios e solucionar de vez esse impasse”, salientou Chagas.