Publicidade
Manaus
Manaus

Órgão de trânsito já emitiu R$ 90 mil em multas para motoristas de Manaus

Exatamente 1.144 notificações de infração por excesso de velocidade foram feitas entre os dias 3 e 7 deste mês, mas nenhuma delas foram entregues aos motoristas responsáveis 24/07/2012 às 07:27
Show 1
Dirigir com excesso de velocidade gera multa de R$ 85,13, mas houve quem cometesse a infração três vezes seguidas
Carolina Silva Manaus

Mais de 1,1 mil motoristas de Manaus devem mais de R$ 90 mil em multas por excesso de velocidade ao município. É que o Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização de Trânsito (Manaustrans) emitiu 1.144 notificações de infração deste tipo, entre os dias 3 e 7 deste mês, mas nenhuma delas foram entregues aos motoristas responsáveis. Cada multa corresponde ao valor de R$ 85,13, além de levar para o prontuário  quatro pontos na carteira de habilitação.

Na semana passada, o órgão convocou por meio do Diário Oficial do Município (DOM), os motoristas infratores para se apresentarem, bem como a Defesa de Autuação no prazo legal considerando “o fracasso na tentativa de entrega” das notificações de trânsito via correspondência postal registrada com “aviso de recebimento”. As infrações foram cometidas no período entre 13 e 26 de junho.

Segundo o Manaustrans, as multas passaram por três tentativas de entrega, mas, na maioria das vezes, as notificações foram restituídas pois o condutor responsável mudou de endereço sem comunicar  ao Departamento Estadual de Trânsito (Detran/AM). Todas as notificações somam R$ 97.388,72.

Por isso, o órgão  municipal alerta que, ao mudar de endereço, o condutor precisa informar ao Detran. Caso contrário, ao não receber a notificação, o condutor terá que pagar a multa quando for licenciar o veículo e o documento de licenciamento será expedido somente após o pagamento das pendências com os órgãos de trânsito.

Mas, o que também  chama a atenção é a grande quantidade de motoristas que foram notificados por dirigirem com velocidade superior à máxima permitida em até 20%  em menos de 15 dias. Motoristas ouvidos por A CRÍTICA apontam a intensificação na fiscalização e a falta de educação como motivos  para esse número elevado de condutores  que infringiram as leis de trânsito.

Para a dona de casa Val Aguiar, 41, o crescimento no número de motoristas  que infringem as normas do Código de Trânsito Brasileiro ainda é um reflexo da falta de educação desses condutores e não apenas da intensificação da fiscalização nas ruas. “Se a pessoa é educada e conhece seus direitos e deveres, não precisa de fiscalização, portanto, é falta de educação”, disse.

O universitário Johnnie Castro, 23, também reforça que a educação no trânsito é o melhor caminho para diminuir o número de infrações, mas também aponta que algumas situações favorecem para o aumento delas. “Em relação à fiscalização eletrônica, a falta de sinalização tem contribuído. Mas, quanto às multas em geral, está faltando educação mesmo”, completou o universitário.

Conforme o edital de notificação de infração de trânsito, a não apresentação do condutor ao órgão importará em considerar o proprietário do veículo como responsável pela infração.

Exemplos de motoristas sem controle
O que também chama a atenção no edital de notificação de infração de trânsito publicado nas edições dos dias 18 e 20 de julho no Diário Oficial do Município (DOM) é a convocação de motoristas que tiveram o mesmo veículo notificado por cometer infração por até três dias seguidos.

Na lista também  consta, por exemplo, o nome de uma proprietária de veículo que desrespeitou três vezes no mesmo dia o limite de velocidade. A mesma condutora também foi notificada pelo Manaustrans nos três dias seguintes por causa da mesma infração. Sendo assim, a responsável deve ao município R$ 340,52.

No edital também é possível observar um condutor que com o mesmo veículo foi notificado 16 vezes pelo órgão municipal de trânsito por dirigir com velocidade 20% acima da máxima permitida pelo CTB.

Excesso gerou 19,3 mil multas
O excesso de velocidade gerou 19.336 multas somente no primeiro semestre deste ano aos motoristas manauaras. Segundo dados do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização de Trânsito (Manaustrans), o número desse tipo de infração, considerada média pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB), superou o registrado no mesmo período do ano passado. Em 2011, foram 14.197 multas aplicadas a motoristas que dirigiam com velocidade 20% acima da máxima permitida. O excesso de velocidade é uma pratica que põem em risco a vida de motoristas e de passageiros.