Publicidade
Manaus
CAMPANHA

Órgãos públicos realizam campanha contra abuso sexual infantil em Manaus

A campanha vai promover diversas atividades de conscientização relacionadas ao assunto e destinadas à população em geral. Campanha começa nesta terça-feira (17) e segue até o dia 20, na sexta-feira 16/05/2016 às 10:31 - Atualizado em 16/05/2016 às 11:53
Show 115958 papel de parede maos de crianca 1280x1024
Qualquer pessoa poderá usar o Disque 100 para denunciar casos de exploração sexual de crianças e de adolescentes (Divulgação)
Juliana Geraldo

Tendo os temas mobilização, protagonismo juvenil e ato público como eixo, começa na terça-feira (17), e segue até o dia 20 de maio, a campanha estadual de enfrentamento ao abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes.

Organizada pela Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), em parceria com a Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Direitos Humanos (Semmasdh) e com a Prefeitura Municipal de Manaus, a campanha vai promover diversas atividades de conscientização relacionadas ao assunto e destinadas á população em geral.

A abertura acontece no dia 17, às 9h, no centro de mídias da Secretaria Estadual de educação (Seduc), localizada no bairro Japiim, zona sul de Manaus. Na ocasião, por meio de uma videoconferência, os outros 61 municípios do Estado serão convocados à aderir à campanha ao longo desse ano. “Queremos que prefeitos e demais autoridades responsáveis tratem a questão com prioridade”, cobrou a titular da Sejusc, Graça Prola.

Segundo ela o assunto é grave e precisa receber o tratamento adequado.

“Vimos a necessidade conscientizar a população e vamos fazer isso por meio de atividades e da massificação do ‘Disque 100’, que é o canal de denúncias mais acessível à população, além de contar com a vantagem de ser sigiloso”, explicou a secretária.

‘Dia D’

Na quarta-feira, 18, será o “dia D” da campanha, com uma programação na Praça do Congresso entre 15h e 22h, que incluirá atos públicos de crianças, adolescentes e instituições que trabalham com vítimas de abuso e exploração sexual. Serão feitas também abordagens informativas ao público do entorno, apresentações culturais e uma ação de cidadania com a emissão de documentos como RG, CPF e carteira de trabalho (CTPS).

Abordagens a pedestres e motoristas

Já na quinta-feira, 19, entre 8h e 10h da manhã, estão marcadas abordagens informativas para pedestres e motoristas em cinco pontos diferentes da cidade – no cruzamento entre a Avenida Djalma Batista e a Rua Pará; no cruzamento entre as avenidas Umberto Calderaro e André Araújo; no cruzamento entre Avenida Maceió e Boulevard Álvaro Maia, no Terminal 3, na Cidade Nova e na Feira do Mutirão, no bairro Jorge Teixeira.

“Vamos distribuir panfletos com contatos para denúncias e explicar para a população que não adianta ficar calado, é preciso denunciar mesmo que seja apenas uma suspeita. Só a partir da denúncia, o órgão acionado pode tomar as providências legais. O sigilo é absoluto”, garante Graça Prola.