Publicidade
Manaus
Manaus

Ossada é encontrada na Zona Oeste de Manaus

O auxiliar de pedreiro Jane Barbosa Silva, 43, estava desaparecido há 40 dias 24/01/2012 às 20:41
Show 1
O local em que os ossos foram encontrados era usado como escondeirijo
Catiane Moura Manaus

Uma ossada humana foi encontrada na tarde desta nesta terça-feira (24) atrás do canteiro de obras do condomínio Amazon Village, na Estrada do Tarumã, no bairro União da Vitória, Zona Oeste de Manaus. Segundo informações da polícia, a vítima foi identificada como Jane Barbosa Silva, 43, natural do Estado do Pará, e estava desaparecida há mais de 40 dias.

Conforme investigadores da Delegacia de Homicídios (DEHS), juntamente com a ossada foi encontrado uma farda de cor laranja e um capacete branco. O uniforme é da empresa que ele trabalhava que executa uma obra para o condomínio Amazon Village.

“Todo o material recolhido da vítima será encaminhado para a perícia. Ainda não sabemos se isto foi um homicídio, mas iremos investigar o caso”, informou um policial da DEHS. O mesmo ainda destacou que a ossada teria sido encontrada por um homem que costuma colher tucumã e buriti pela área.

“Ele trabalhava conosco. Sua função aqui era ajudante de pedreiro. O mesmo havia desaparecido há cerca de 40 dias. Nós fizemos todos os procedimentos que a empresa solicita em caso de um desaparecimento ou abandono de trabalho”, disse o mestre de obra do local que preferiu não ter o nome revelado.

O mestre de obras ainda relatou que foi informado por outros trabalhadores da obra que o local onde a ossada foi encontrada era usado, pelos trabalhadores, para consumir bebidas alcoólicas durante o intervalo de trabalho. O chefe de obras destacou também que foi a primeira vez que houve uma situação como esta no canteiro de obras. “Nunca tivemos nenhuma ocorrência dessas por aqui. Os funcionários são orientados a não saírem do canteiro, afirmou.

Um funcionário da empresa, que não quis se identificar, relatou que a pessoa que encontrou a ossada disse a ele que na manhã de segunda-feira (23), os restos mortais já haviam sido encontrados por um grupo de trabalhadores da empresa que não quiseram chamar a polícia.

De acordo com ele, o grupo saiu do local como se não tivesse visto nada de anormal. “Ele revelou que viu alguns homens olhando para o chão e comentando. Porém, eles saíram tranquilamente. Só hoje encontram a ossada”, contou.