Publicidade
Manaus
Manaus

Pai é suspeito de estuprar a própria filha no Amazonas

Soldador de 38 anos foi preso no bairro Alfredo Nascimento, após filho de 14 anos ver ele acariciando partes íntimas da filha. Vítima alegou que esta não era a primeira vez que sofria abusos do pai 27/02/2013 às 09:51
Show 1
Na Delegacia Especializada em Proteção à criança e ao Adolescente, mãe disse que já denunciou agressão contra ela
Thiago Monteiro ---

Um soldador de 38 anos foi preso por policiais militares do Ronda no Bairro, da 13ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), na tarde de segunda-feira (25), por suspeita de estupro da filha de 10 anos, ocorrido dentro de uma residência localizada no bairro Alfredo Nascimento, Zona Norte.

De acordo com informações da Polícia Militar, o suspeito foi preso após uma denúncia feita pelo tio da vítima, por telefone, ao Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops), informando que o pai da vítima estava abusando sexualmente dela no bairro.

Em depoimento à polícia, o tio da vítima informou que o caso de estupro foi descoberto pelo filho do suspeito, que é um adolescente de 14 anos. Ao presenciar a cena, ele avisou a mãe, que estava trabalhando.

Conforme o jovem de 14 anos, na segunda-feira à tarde ele viu o pai dele mexendo nas partes íntimas da irmã, na rede, e depois viu o suspeito colocando a vítima na cama e enquanto colocava o órgão genital dele para fora, mexendo e passando um gel na vagina da criança.

Ainda, de acordo com o tio da vítima, o suspeito tentou estuprar a cunhada, há 12 anos, mas o caso não foi investigado, porque os familiares não prestaram nenhuma queixa na polícia.

‘Lambida’

O suspeito foi levado ao 13º Distrito Integrado de Polícia (DIP), no bairro Cidade de Deus, Zona Norte, onde foi autuado em flagrante por estupro de vulnerável. Em depoimento, o soldador disse que estava passando um remédio para micose na perna da filha dele. Ele nega que tenha tentado abusar sexualmente dela e disse que nunca tentou nada parecido com nenhuma mulher da família da mulher dele. O soldado informou à polícia que tem o hábito de lamber os filhos dele.

A vítima contou, em depoimento, na delegacia, que essa não era a primeira que o pai tentava estuprá-la e que o fato já teria acontecido por pelo menos outras duas vezes. Segundo a criança, ele sempre cheirava o corpo dela e também esfregava o pênis dele na vagina dela. Ela disse que nunca contou nada a ninguém por que tinha medo que o pai dela fosse preso.

Na tarde desta terça-feira (26), o suspeito foi encaminhado à cadeia pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, localizada na avenida 7 se Setembro, Centro, Zona Sul.

Gravação em celular

Também no bairro Alfredo Nascimento, no dia 29 de janeiro, a polícia prendeu um motorista de micro-ônibus, de 51 anos, suspeito de estuprar a filha de 16 anos. A denúncia partiu da mãe da adolescente após uma outra filha, de oito anos, ter encontrado um vídeo do ato sexual gravado no celular dele, em novembro de 2012. 

Na ocasião, o delegado titular em exercício da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), Rafael Allemand, informou que a polícia iria investigar se a mãe havia deixado de denunciar o marido por conivência ou medo das ameaças dele. Em depoimento, o pai confessou o crime e disse ser “apaixonado” pela garota. Ele chegou a dizer que via a menina como uma mulher e não como uma filha e praticava o crime há dois anos.