Publicidade
Manaus
VIOLENTO

Pai suspeito de matar bebê de um mês tem prisão preventiva decretada por juíza

Aldriano Gomes Tavares, de 24 anos, seguirá para uma das unidades prisionais da capital; Audiência de Custódia foi realizada na tarde deste sábado (15) 15/07/2017 às 18:01 - Atualizado em 15/07/2017 às 20:13
Show pai assassino
Adriano Gomes Tavares. Foto: Divulgação
Isabelle Valois Manaus (AM)

A juíza plantonista do Tribunal de Justiça do Amazonas (Tjam) converteu a prisão de Aldriano Gomes Tavares, de 24 anos, para preventiva na tarde deste sábado (15), durante Audiência de Custódia no Fórum Ministro Henoch Reis, na Zona Sul de Manaus. Aldriano deve seguir para uma das unidades prisionais da capital.

Aldriano foi preso na última sexta-feira (14) por policiais militares da 9ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) como suspeito de ter matado o próprio filho de 1 mês, Bryan Ferreira Pinheiro, e esfaqueado a mãe da criança, Aline Ferreira Pinheiro, de 29 anos.

De acordo com familiares da vítima, durante o ataque contra a mãe, o homem ainda empurrou fortemente o outro filho, um menino de um ano, contra a parede.

Bryan foi morto com dois golpes de faca, um no pescoço e outro no peito. Ele chegou a ser socorrido e conduzido ao Hospital Pronto-Socorro Joãozinho, mas não resistiu aos ferimentos.