Publicidade
Manaus
Manaus

Paralisação do transporte coletivo pode ocorrer na quarta-feira (29)

STTRM e Sinetram fazem reunião nesta terça-feira, às 8h30, para tentar fechar um acordo entre ambas as partes 27/04/2015 às 19:29
Show 1
Se existir a necessidade da paralisação, o STTRM estudará a maneira de causar o menor impacto para não prejudicar a população
Rafael Seixas Manaus (AM)

O Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Manaus (STTRM) informou que o transporte coletivo de Manaus será paralisado a partir de meia-noite da madrugada de terça para quarta-feira (29), caso não haja um acordo com o Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos do Amazonas (Sinetram). A data base para o acerto entre ambas as partes vai até esta sexta-feira, 1° de maio.

De acordo com Josildo Oliveira, vice-presidente do STTRM, até o momento nada foi acertado com os empresários. “Eles não têm nenhum acerto com a gente, mas vamos sentar com os empresários amanhã (28) para uma reunião. Queremos o aumento salarial da categoria. Se chegar a 10%, nós fechamos o acordo. Eles, dentro de outra conversa, nos ofereceram 8%, mas querem que a gente abra mão da insalubridade e da PLR (Participação dos Lucros e Resultados), coisas que jamais faremos”, disse o sindicalista.

Se existir a necessidade da paralisação, Oliveira informou que o STTRM estudará a maneira de causar o menor impacto para não prejudicar a população. “A greve será o último cartucho que iremos usar, caso a gente não entre num consenso com os empresários”, garantiu.Segundo Fernando Borges, assessor jurídico do Sinetram, a esperança é que se feche um acordo na reunião de amanhã, 28. “Acreditamos que até o final da semana isso ocorrerá. Não há motivo nenhum para preocupação. Agora claro que existe uma pressão por parte deles (STTRM), mas a data base é dia 1° de maio”, explicou.

A Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU) não foi informada da possível paralisação, conforme disse o titular da pasta, Pedro Carvalho. “O que sabemos é que estão em negociação, até porque a data base é dia 1° de maio. Isso é uma relação de entendimento entre patrão e trabalhador, entre sindicato patronal (Sinetram) e rodoviários (STTRM). Vamos mediar, na medida do possível, para que as coisas sejam satisfatórias para os dois lados. O que posso tentar fazer é isso. Greve não é bom para ninguém. Estou torcendo para que tudo seja resolvido sem a necessidade disso”, declarou.

Ano passado

A última paralisação do transporte coletivo que ocorreu na cidade de Manaus foi no dia 7 de novembro de 2014, sendo realizada de forma ilegal. Os trabalhadores da empresa Global Green decidiram impedir que 240 ônibus saíssem da garagem da empresa, pegando a população da Zona Leste de surpresa. Aproximadamente 300 mil pessoas foram prejudicadas pela a ação.