Publicidade
Manaus
Manaus

Parlamentares prestam solidariedade à candidata Vanessa Grazziotin no Senado

O senador Alfredo Nascimento disse se sentir bastante à vontade para pedir investigação ao governador Omar Aziz por estar em lado oposto ao da comunista na corrida à Prefeitura de Manaus 12/09/2012 às 16:29
Show 1
Candidata Vanessa Grazziotin foi atingida por ovos ao chegar na emissora para participar do terceiro debate
acritica.com Manaus

O senador Alfredo Nascimento (PR) pediu, na tarde desta quarta-feira (12), durante pronunciamento no Senado Federal, que o governador Omar Aziz (PSD) instale inquérito policial para apurar as agressões sofridas pala candidata à Prefeitura de Manaus e senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB) momentos antes do início do terceiro debate entre prefeituráveis em Manaus.

"Peço que ele (Omar Aziz) abra inquérito e apure a truculência sofrida pela senadora Vanessa Grazziontin", disse Alfredo Nascimento, que falou logo depois que o senador Eduardo Braga (PMDB) discursou em favor da candidata comunista.

Alfredo Nascimento disse se sentir bastante à vontade para fazer o pedido - o primeiro, registrou ele, ao governador Omar Aziz - justamente por estar em lado oposto na corrida à Prefeitura de Manaus. Ele apoia Henrique Oliveira (PR), o qual hoje ocupa o cargo de deputado federal.

Durante a chegada de Vanessa Grazziotin a um debate televisivo, na noite de terça-feira (11), uma pessoa ainda não identificada atirou ovos contra o carro da candidata, respingando no rosto da senadora.

"Manaus não precisa dessa violência", disse o senador Eduardo Braga, em discurso no Senado. A senadora Marta Suplicy (PT-SP) disse que passou até por "corredor polonês" durante sua vida pública, mas classificou o ataque à Vanessa como "ápice da violência".

Revelação
O senador Magno Malta (PR) afirmou, sem revelar nomes, estar recebendo pedidos para gravar vídeo, a ser veiculado na propaganda eleitoral gratuita, no qual afirmaria que Vanessa Grazziotin é a favor do aborto.

"Eu precisava revelar em plenário esses convites que tenho recebido, esses apelos que tenho recebido, e até da seguinte maneira: 'se você gravar isso, se isso entrar no ar em Manaus, acabou a campanha de Vanessa Grazziotin'. Eu quero dizer a essas pessoas que não me presto a esses serviços", afirmou Malta. 

"Eu não me prestaria ao serviço de ser um instrumento, me deixar usar na idade que tenho, pai de família que sou, para o bel prazer de alguém chegar a um mandato eletivo, usando a mim como instrumento de indignidade", disse Malta, afirmando que o pedido também foi estendido ao pastor Silas Malafaia. Malta preside a Subcomissão de Combate à Pedofilia no Senado.

Ato isolado
Em nota à imprensa, a assessoria do candidato a prefeito Artur Virgílo Neto (PSDB) informou que "a campanha do candidato tem se pautado em questões de alto nível e apresentação de propostas para transformar Manaus" e "não compactua com baixaria, em qualquer sentido".

Conforme a nota, o incidente ocorrido com a candidata Vanessa Grazziotin tratou-se de "um ato isolado".

"Um rapaz foi detido pela polícia e apontado por uma repórter da TV Em Tempo, que entrava ao vivo naquele momento, como o autor da agressão. O rapaz, de camiseta amarela, foi identificado como integrante da militância da coligação "O Futuro é Agora", de Artur Neto. Depois de ficar "sob custódia" da segurança da empresa e da assessoria da candidata atingida, ele foi liberado, sem que tenha sido comprovado o seu envolvimento no episódio", diz a nota.