Publicidade
Manaus
Manaus

PC prende comerciantes e apreende produtos falsificados em operação no Centro de Manaus

Segundo a PC, a operação, que está sendo feita no centro da cidade, visa coibir a venda ilegal de produtos falsificados e importados clandestinamente 15/01/2016 às 16:05
Show 1
A polícia encontrou produtos de origem ilícita, os quais foram apreendidos pelos investigadores
ACRITICA.COM ---

A equipe de investigação do 24º Distrito Integrado de Polícia (DIP) prendeu em flagrante nesta quinta-feira (14) os comerciantes Odair José Teixeira da Silva, 41 e Ligiane Sales Barreto, 26, envolvidos no crime de descaminho. A prisão ocorreu em um shopping na Avenida Eduardo Ribeiro, bairro Centro, Zona Sul de Manaus.

Conforme o delegado titular do 24º DIP, Aldeney Goes, a operação, que está sendo feita no Centro da cidade, visa coibir a venda ilegal de produtos falsificados e importados clandestinamente.

“Esses crimes causam prejuízos aos cofres públicos, pois os produtos apreendidos são os mesmos que aqueles fabricados no exterior sem o rigoroso controle de qualidade e entram em nosso território sem o pagamento de impostos federais. Mais tarde, os produtos são comercializados sem o devido recolhimento de impostos,prejudicando tanto o erário estadual quanto os lojistas que vendem os produtos originais mais caros”, disse.

Durante a operação, que ocorreu em um shopping da Avenida Eduardo Ribeiro, em uma das duas lojas que foram visitadas, a polícia encontrou produtos de origem ilícita, os quais foram apreendidos pelos investigadores que prenderam os comerciantes flagranteados na prática do comércio ilícito.

Na primeira loja, de responsabilidade de Odair, foram encontrados diversos produtos, como bermudas, camisas e bolsas ostentando inscrições de marcas famosas. Já na segunda loja, foram apreendidas várias caixas de tênis, exibindo determinado marca. Ligiane se apresentou como responsável, mas informou que os produtos foram comprados pelo marido dela, o qual será chamado para prestar esclarecimentos.

Odair e Ligiane foram autuados em flagrante pelo crime de descaminho. Ambos efetuaram o pagamento de um salário mínimo, valor da fiança arbitrada pela autoridade policial e, por esse motivo, eles irão responder ao processo em liberdade.