Publicidade
Manaus
Manaus

Pedido para a CPI da água é adiado na Câmara Municipal de Manaus

Autor da proposta diz que, antes de entregar o pedido, quer se certificar de que nenhum vereador retirou assinatura de apoio 24/02/2012 às 08:00
Show 1
Vereador Waldemir José conseguiu apoio de 12 vereadores à proposta de CPI
FABÍOLA PASCARELLI Manaus

O vereador Waldemir José (PT) informou, nessa quinta-feira (23), que ainda não apresentou o requerimento para instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Água.

O parlamentar havia prometido, na última segunda-feira, que apresentaria a solicitação na quinta-feira no retorno dos trabalhos da Câmara Municipal de Manaus (CMM) após o feriado de Carnaval.

O parlamentar petista disse que enviou, nessa quinta, um memorando à Mesa Diretora da CMM, perguntando ao presidente se algum parlamentar solicitou a retirada da assinatura do pedido de CPI.

“Se eu apresentar o requerimento e algum vereador tiver solicitado a retirada da assinatura, irá inviabilizar o pedido. Portanto, eu quero me certificar de que ninguém voltou atrás na decisão”, justificou.

Os parlamentares que assinaram o requerimento foram: Waldemir José (PT), Ademar Bandeira (PT), Lúcia Antony (PCdoB), Elias Emanuel (PSB), Mário Frota (PSDB), Socorro Sampaio (PP), Cida Gurgel (PRP), Vilma Queiroz (PTC), Reizo Castelo Branco (PTB), Joaquim Lucena (PSB), Marcel Alexandre (PMDB), Paulo De'Carli (PSDB) e Massami Miki (PSL).

O vereador Massami Miki (PSL), 2º vice-presidente da CMM, que estava como presidente em exercício ontem, afirmou que não recebeu o memorando e que, como ele irá viajar na madrugada de hoje para fazer exames de saúde, em São Paulo, o documento deverá ser recebido pelo presidente da Casa, Isaac Tayah (PSD).

Ele informou que nesta sexta-feira (24), não haverá expediente na Casa. O vereador Marcel Alexandre (PMDB), 1º vice-presidente da CMM, está como prefeito em exercício desde a última segunda-feira, porque o prefeito Amazonino Mendes (PDT) viajou para o interior do Estado.

A assessoria de imprensa do vereador Isaac Tayah informou que o parlamentar está viajando e só retornará no domingo (26), devendo estar de volta à CMM na segunda-feira, 27. O prefeito Amazonino Mendes ficou de convocar uma coletiva com a imprensa na próxima segunda-feira, 27, para anunciar as decisões tomadas em relação ao abastecimento de água na cidade, segundo informações da Secretaria Municipal de Comunicação (Semcom).

Por duas vezes este mês, Amazonino afirmou que a Prefeitura irá romper o contrato com a empresa Águas do Amazonas. A primeira vez ocorreu durante a leitura da mensagem do Executivo, na CMM, no início de fevereiro, e a segunda, na semana passada, durante visita às obras do complexo viário do bairro São José, na Zona Leste.

O que estabelece a legislação da Casa

O Regimento Interno estabelece que a CMM, mediante requerimento de um terço de seus membros ou por decisão plenária, poderá criar Comissões de Inquérito sobre fato determinado e por prazo certo. Recebido o requerimento, não será permitida a retirada ou inclusão de assinaturas.