Publicidade
Manaus
Manaus

Polícia Civil atuará em 'Lei Seca' durante segundo turno

Mais de 500 servidores estarão atuando nas eleições, no horário das 07h às 19h. Quem for autuado responderá por crime de desobediência, segundo o artigo 347, do Código Eleitoral, além de artigo 296, por promover a desordem que prejudique os trabalhos eleitorais. 26/10/2012 às 18:04
Show 1
Bares, casas noturnas e restaurantes são alvos da Operação Lei Seca, em Manaus
acritica.com Manaus (AM)

A lei Seca entra em vigor a partir das 22h do sábado (27) e termina às 18h de domingo. A Polícia Civil do Amazonas realiza mais uma operação “Lei Seca”, a partir do sábado, com o objetivo de orientar cidadãos e estabelecimentos comerciais. Quem for autuado responderá por crime de desobediência, segundo o artigo 347, do Código Eleitoral, além de artigo 296, por promover a desordem que prejudique os trabalhos eleitorais.

O delegado Geral Josué Rocha lembrou o resultado o resultado positivo da operação Lei Seca realizada no 1° turno. “A Polícia Civil ficou muito satisfeita com o balanço positivo das eleições no 1° turno, nenhuma casa noturna ou estabelecimento comercial foi autuado por descumprir o decreto da lei seca”, comentou o delegado. Ele ressaltou ainda a diminuição de criminalidade na capital. “Tivemos uma diminuição de quase 55% nos índices de criminalidade durante o período em que venda de bebida alcoólica foi proibida, não houve nenhum registro de morte no trânsito, por exemplo”.

Além de campanhas antecipadas, Gabinete de Crise e bases de apoio foram montadas em diversas zonas da capital como explica o Delegado Geral. “Nessas eleições montamos uma estrutura para agilizar qualquer ocorrência. O gabinete de crise está sendo coordenado pelo Delegado Dr. Emerson Negreiros, e fica dentro do Tribunal Regional Eleitora. Já as bases de apoio estão espalhadas em todas as zonas da cidade. Cada base conta com um juiz, três investigadores e um escrivão”, explica.

O Delegado Emerson Negreiros do Departamento de Polícia Metropolitana (DPM) fala da atuação do Gabinete de Crise. “O objetivo do gabinete é agilizar ocorrência, se recebemos uma denúncia sobre algum tipo de crime eleitoral, passamos para a base mais próxima da ocorrência que se desloca diretamente para tomas as providências cabíveis”, explica Negreiros. O Delegado informa ainda que mais de 500 servidores estarão atuando nas eleições, no horário das 07h às 19h e que todos os DIPs funcionarão.