Publicidade
Manaus
Manaus

Polícia civil prende suspeito de ter assassinado haitiano em Manaus

Segundo informações da especializada, Rafael de Oliveira Lopes, 19, foi notificado a prestar esclarecimento sobre seu suposto envolvimento no homicídio e durante depoimento acabou confessando o crime 09/02/2012 às 20:19
Show 1
Inolus Pierrelys foi morto com um tiro nas costas
Catiane Moura Manaus

Foi indiciado na manhã desta quinta-feira (9), pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), o suspeito de ter assassinado o professor haitiano Inolus Pierrelys, 34, conhecido como Carlos, morto com um tiro no tórax, na frente da casa onde morava, no Cidade de Deus, Zona Norte, no dia 28 de janeiro.

Segundo informações da especializada, Rafael de Oliveira Lopes, 19, foi notificado a prestar esclarecimento sobre seu suposto envolvimento no homicídio e durante depoimento acabou confessando o crime.

Conforme a assessoria de imprensa da polícia civil, Rafael compareceu a delegacia, por volta das 10h30, após ter sido apontado por moradores do bairro como principal suspeito do crime.

De acordo com a delegada titular da DEHS, Cristina Portugal, o crime foi passional, motivado por ciúmes. Uma equipe da especializada esteve no local do fato e conversou com os moradores, que apontaram o suspeito como autor. A delegada ainda informou que uma adolescente de 17 anos, companheira de Rafael foi ouvida na quarta-feira (8) e confirmou seu envolvimento com o haitiano. 

Na delegacia, o suspeito confessou o homicídio. Segundo ele, sua companheira teve um caso com a vítima, o que o motivou matar Inolus Pierrelys.

O suspeito ainda destacou em depoimento que arma utilizada por ele foi um revólver calibre 38, e que após ter efetuado o disparo, jogou a arma em um igarapé próximo ao local do fato.

Rafael foi indiciado pelo crime de homicídio e vai responder em liberdade, pois, não cabia mais flagrante.